Futebol

Botafogo e XP firmam parceria para captação de recursos

Alvinegro se vê em estágio avançado com modelo de governança corporativa dentro e fora das quatro linhas

Botafogo e XP firmam parceria para captação de recursos

29 de outubro de 2021

4 minutos de Leitura

O Botafogo contratou a XP como parceira para atrair investidores, com o objetivo de consolidar o projeto de transformação em clube-empresa. O clube é um dos precursores no debate deste processo, quando ainda em 2019 obteve aprovação do Conselho Deliberativo para a criação da Botafogo S./A. e posterior venda do seu controle societário.

A nova lei da Sociedade Anônima de Futebol (SAF) – Lei do Clube-Empresa, Lei nº 14.193, de 6 de agosto de 2021, sancionada após aprovação do Senado Federal, vai ao encontro do que o Botafogo já trabalhava há dois anos, destacando a profissionalização com ampla reformulação administrativa e econômica, de acordo com um modelo de governança corporativa no futebol e departamentos internos envolvidos.

Em estágio avançado dentro de todo esse modelo, o clube buscou no mercado financeiro um parceiro com muita expertise para a concretização do projeto e contratou a XP por ter pleno acesso a investidores estratégicos nacionais e internacionais e por ser uma empresa que investe e acredita no esporte brasileiro.

“A vinda da XP representa a coroação de um projeto que desenhamos com início, meio e fim. Por isso, buscamos uma das principais instituições financeiras do país. Este passo é um divisor de águas para o clube, pois vai mostrar aos investidores o que estamos construindo aqui. Colaboramos de toda a elaboração da lei da SAF e nos vemos inseridos dentro das diretrizes impostas, com práticas modernas, controle fiscal e profissionais capacitados na tomada de decisões financeiras e tributárias. O Botafogo é hoje o produto de investimento do futebol mais interessante no país. E a vinda da XP prova isso. Estamos um passo a frente das demais instituições esportivas, antes era no conceito e agora também com a execução desta gestão”, explica Jorge Braga, CEO do Botafogo.

A XP terá a missão de assessorar o clube na constituição e levantamento de recursos financeiros para a SAF, fiscalizar os eventuais acordos dentro da nova lei e acompanhar a elaboração dos contratos dentro de regras de governança.

“A XP acredita e investe no crescimento do mercado de esportes no país. A concretização da parceria com um clube do tamanho do Botafogo é um marco na história do banco de investimentos e reforça o DNA da XP na abertura de novos mercados. Estamos muito animados em iniciar os trabalhos e em buscar o melhor investidor para o Botafogo”, pontua Pedro Mesquita, responsável pela área de Banco de Investimentos da XP.

A nova Lei da SAF, que permite a criação da sociedade anônima sem as práticas do modelo associativo sem fins lucrativos, obriga os clubes à regulação da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), com a possibilidade de captar recursos por meio do mercado de capitais.

A transformação vai permitir a capitalização de recursos financeiros por meio da emissão de títulos de dívida, estruturação de fundos de investimentos, bem como da oferta de valores mobiliários em bolsa de valores, possibilitando a restruturação de todos os passivos.

“Nós entendemos que apesar do enorme desafio financeiro é possível reestruturar a dívida e ao mesmo tempo captar novos investimentos. Temos ativos valiosos, que vão desde os atletas até a tradição, o peso da marca e o tamanho da torcida. A SAF é bem clara neste sentido, e o Botafogo sempre entendeu que era possível fazer os dois movimentos. Dá para preservar o passado sem se esquecer de construir o futuro. E para isso acontecer, temos a obrigação de entregar uma gestão exemplar e transparente, que se perpetue na cultura de honrar compromissos. A vinda da XP ao projeto da Botafogo S.A. é um golaço, mas ainda temos muito campeonato pela frente”, conclui Braga.

Compartilhe