Coluna

Patrocínio + Ativação = Gol de Placa

4 out, 2021
Thales Paoliello
Sócio da Monday Marketing Esportivo
Ver mais artigos deste autor

Patrocínio e ativação caminham lado a lado? Essa pergunta deveria ser tão simples de responder igual 2 + 2 = 4, mas não é bem assim que funciona no mercado do marketing esportivo, mais especificamente do futebol.

Muitas empresas compram cotas de patrocínio em clubes e também em campeonatos, e simplesmente param por aí. Estão satisfeitas com o resultado de exposição da sua marca no uniforme, ou em placas, e nem pensam em utilizar todas aquelas entregas que compõe as cláusulas de um longo contrato de patrocínio.

E são muitas entregas. Quando você patrocina um clube, por exemplo, você tem o direito de imagem coletiva dos atletas do clube. O que isso significa na prática? Que você pode utilizar 3 ou mais atletas (em alguns contratos 4 ou mais) para fazer uma campanha da sua marca. Com a chancela oficial do clube. Com a comunicação direta para torcedores. É a sua marca, falando com o consumidor através dos grandes ídolos dele.

Você também pode criar inúmeros conteúdos online para ativar a base de fãs do clube – e porque não os rivais que também o acompanham?

Imagina se as marcas que compram cotas milionárias na GLOBO de programas como Luciano Huck, pudessem utilizar a imagem do apresentador em suas campanhas e optassem por não utilizar? Loucura, loucura né?

Pois é isso que a grande maioria das marcas faz ao fechar patrocínios. Ignoram as tais cláusulas contratuais e se apegam “apenas” na exposição de marca. Dá resultado? Sim, muito, pois o futebol é uma máquina. Mas poderia dar mais sem investimento adicional e com uma lembrança positiva para os seus consumidores.

Nossa recomendação é sempre ativar. Seja algo em menor escala ou grandes ações. Sempre há espaço para ativar em todos os segmentos, em todos os clubes, em todos os campeonatos.

Vamos ativar a sua marca?