Patrocínio

Campanha da Betsson com Íbis Sport Club vence prêmios em festival internacional

Case vencedor foi criado para o lançamento do BetssonFC, fantasy game da empresa de apostas

25 nov, 2021

Além da sua recente conquista com o acesso à Série A1 do Campeonato Pernambucano, o Íbis pode celebrar mais uma vitória. A campanha de lançamento do BetssonFC, fantasy game de futebol da patrocinadora master do time, a Betsson, que foi estrelada pelos jogadores do Pássaro Preto acaba de conquistar dois prêmios no Festival El Ojo de Iberoamérica: Ouro na categoria “El Ojo Eficacia” e Prata na categoria “El Ojo PR”.

Criada pela Bold, sob o conceito “Todo mundo pode jogar com os melhores do mundo. Até Você”, a estratégia de comunicação tem a compra do patrocínio máster do Clube, conhecido como “O Pior Time do Mundo”, como centro de tudo.

A campanha, que foi pensada para gerar buzz e impulsionar o engajamento nas redes sociais da Betsson e do Íbis Sport Club, começou por um esquenta sobre a quota máster, que provocou a comunidade de boleiros a descobrir quem estava por trás do maior patrocínio da história do Clube. Contou também com peças digitais, conteúdos únicos impulsionados pelas redes sociais do time, com a participação de influenciadores como Bolívia (ex-desimpedidos) e FuleragemFC (o famoso Nilsinho responsável pelas redes sociais do Íbis), além do filme estrelado pelos jogadores e gravado na Arena Pernambuco.

No Festival, a peça venceu candidatos de outros países como Peru e Estados Unidos, além de campanhas brasileiras de marcas como Coca-Cola e Unilever. A 24ª Edição do Festival recebeu 2.317 trabalhos nas competições. O Brasil é o país com mais inscrições (401 no total).

“Este reconhecimento é resultado de um trabalho em equipe muito bem executado. Contamos com diversos parceiros e apostamos no humor e na descontração que o esporte nos permite para criar uma campanha 360, que fosse leve, divertida e também apoiasse o desenvolvimento do futebol brasileiro”, disse Bruna Caldas, gerente de marketing da Betsson no Brasil.

“Em um segmento tão aquecido como o de betting, ter ideias ousadas, capazes de engajar e mobilizar as pessoas é fundamental para a competitividade do negócio. O que faz desse case uma história ainda mais legal é a capacidade que ele teve de unir as necessidades de comunicação da marca e o compromisso intencional de promover impacto positivo em um time com pouco apoio, mas muito potencial”, acrescentou Daniele Marques, sócia e Chief Creative Officer da Bold.