Campeão da Libertadores 2021 receberá taça original feita em 1959

Feita em prata esterlina, o troféu tem mais de 10kg e mede aproximadamente um metro

novembro 26, 2021

O campeão da Libertadores 2021 levantará a versão restaurada do troféu original do torneio no gramado do Estádio Centenário, em Montevidéu, no Uruguai. A CONMEBOL divulgou o processo feito na taça, de 1959, em um vídeo especial.

“Com o tempo, campeonato após campeonato, viu como havia mudanças, que se percebiam seguramente para aqueles que conhecem a história da Libertadores. Percebi que a Copa estava se transformando, mas já havia um fato anedótico que fez isto acontecer.. A Copa já vinha sendo atingida pelo carinho, o apreço e muitas outras coisas que aconteceram ao longo do tempo. Para mim isto tem um valor histórico muito importante e era uma responsabilidade pessoal restaurar de volta para a Copa original”, disse o presidente da entidade, Alejandro Domingues.

“As orelhas têm uma escada internamente, isso representa um estádio, a tribuna e o campo na parte plana. Vê-se uma circunferência que representa o mundo e o jogador que representa o jogador latino-americano acima do mundo e a coluna central que eleva o jogo latino-americano a um nível mundial. Tudo está conectado. Tudo tem uma representação”, acrescentou Carlo Tonani, responsável pela restauração.

A taça original, de prata esterlina, tem mais de 10kg e mede aproximadamente um metro. Como foi afetada pelo tempo ao longo dos anos, ela foi levada para a sede da CONMEBOL, no Paraguai, em 2007. Desde então, os campeões recebem réplicas no gramado.

A decisão da Libertadores 2021, entre Palmeiras e Flamengo, neste sábado, reverterá em um ganho financeiro substancial aos envolvidos. Para a edição 74ª edição da Libertadores, a Conmebol vai distribuir US$ 300 milhões entre os clubes. Em Montevidéu, palco da decisão, levantar o troféu pode significar R$ 120 milhões.