Indústria

Promotora da Stock Car anuncia chegada da Fórmula 4 ao Brasil

Categoria chega como solução para preencher lacuna na formação de pilotos para o automobilismo brasileiro

Promotora da Stock Car anuncia chegada da Fórmula 4 ao Brasil

12 de novembro de 2021

2 minutos de Leitura

Promotora da Stock Car, a Vicar anunciou a criação de uma nova categoria no país. Trata-se da Fórmula 4, que servirá para formação de novos talentos e chega já certificada pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo). Prevista já para 2022, o acordo de criação foi assinado por Fernando Julianelli, CEO da Vicar. e Gianfranco De Bellis, presidente da Tatuus, fabricante dos carros. Ao todo, serão 18 provas divididas em seis rodadas triplas.

“A Fórmula 4 foi criada pela FIA para ser o primeiro passo de jovens pilotos que saem do kart rumo à Fórmula 1 e precisam de uma categoria que dê continuidade ao aprendizado, ao mesmo tempo em que os desenvolve nas questões profissionais do esporte. Havia uma importante lacuna na escala de formação de pilotos no automobilismo brasileiro em termos de continuidade de carreira, que agora estaremos preenchendo, inclusive com um carro tão novo que só estreará mundialmente em 2022. Outro ponto importante era termos aqui o mesmo equipamento usado nos principais centros do automobilismo internacional. O nosso objetivo é incentivar novos talentos e dar aos nossos kartistas a oportunidade de serem preparados para competir em alto nível sem terem que morar muito jovens no exterior”, disse Julianelli.

A Fórmula 4 Brasil vai usar o modelo F4 T-021, fabricado pela empresa italiana Tatuus, que vai seguir o padrão do utilizado no restante do mundo. A Vicar ainda anunciou que serão 16 carros trazidos para o país.

“Particularmente eu estou muito feliz, por que de uma conversa entre a CBA e a Vicar, na etapa da Stock Car realizada em Goiânia, no primeiro semestre, tenha nascido a oportunidade de falarmos diretamente com o Gianfranco De Bellis. Na ocasião a Vicar abraçou a ideia de imediato e, hoje, vendo mais este resultado do nosso empenho, é sem dúvida uma satisfação enorme. Temos a sensação de estarmos realizando o que nós viemos para fazer nessa gestão da CBA. Estou realmente feliz pelo fato de o Brasil estar preenchendo essa lacuna. E mais feliz ainda por estarmos adequando o país ao que há de mais moderno e competente no automobilismo mundial em termos de preparação de pilotos para o futuro”, completou Giovanni Guerra, presidente da CBA.

Compartilhe