Futebol

Relatório aponta perda de € 8 bilhões a clubes e ligas com Copa a cada dois anos

Com mudança no calendário, todo o ecossistema de competições seria abalado financeiramente

24 nov, 2021

O objetivo da FIFA de levar a Copa do Mundo para um período bienal pode acarretar em sérios danos a ligas e clubes. Um relatório desenvolvido pela KPMG e Delta Partners mostra que, apesar do argumento da entidade de melhora técnica do futebol, o projeto causará um impacto bilionário em todo ecossistema da bola. A informação foi dada pelo jornalista Fernando Kallas para a agência de notícias Reuters.

Segundo as empresas, a Copa do Mundo bienal deve resultar na perda de arrecadação de aproximadamente € 8 bilhões para ligas e clubes por temporada. Além disso, pode reduzir o número de times que jogam as primeiras divisões dos campeonatos.

Outro impacto estaria na verba de direitos de transmissão. Com um remanejamento do calendário, os clubes teriam que reduzir o número de partidas na temporada, resultando numa perda de € 1 bilhão fruto da redução de eventos a serem transmitidos. O levantamento destaca que a receita total de direitos de mídia cairia de € 14 bilhões para € 9 bilhões nas 40 maiores competições do mundo.

Com menos partidas, o faturamento geral com as mesmas também cairia: € 2.7 bilhões a menos nos cofres de clubes e ligas. Já os patrocínios cairiam cerca de € 2,2 bilhões ao ano, enquanto os ganhos com matchday diminuiriam em € 1.2 bilhão.

O MKTEsportivo, único portal do segmento contrário ao projeto, tem dado amplo destaque ao movimento da FIFA por uma Copa a cada dois anos. Neste sentido, UEFA, CONMEBOLCOI e adidas já se posicionaram contra a iniciativa.