Futebol

Com Barcelona e Real Madrid contra, Assembleia Geral da LaLiga aprova Projeto Impulso

O acordo com o fundo de investimento global CVC para impulsionar o crescimento global da entidade foi ratificado hoje por 37 dos clubes

Com Barcelona e Real Madrid contra, Assembleia Geral da LaLiga aprova Projeto Impulso

10 de dezembro de 2021

2 minutos de Leitura

A Assembleia Geral da LaLiga aprovou o Projeto Impulso com o apoio de 37 dos 42 clubes que fazem parte da entidade. Foram contrários, o Barcelona, Real Madrid, Athletic Bilbao e Ibiza. Um clube se absteve de votar. O projeto prevê o investimento de € 1.994 bilhão do fundo econômico CVC Capital Partners em troca de 9% dos direitos de transmissão do Campeonato Espanhol pelos próximos 50 anos.

Os clubes podem optar por não participar do acordo. Para os demais, haverá a injeção inicial de € 400 milhões (R$ 2,54 bilhões). Real Madrid e Barcelona estudam ir à Justiça contra o acordo entre LaLiga e CVC Capital Partners. A Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) também já se manifestou contra o acordo.

A obrigatoriedade é que ao menos 70% desse montante seja investido em infraestrutura, desenvolvimento internacional, desenvolvimento de marca e produto, estratégia de comunicação, inovação e tecnologia, e um plano de desenvolvimento de conteúdo para plataformas digitais e redes sociais. Outros 15% poderão ser gastos em contratação de jogadores, e os últimos 15% para o pagamento de dívidas.

“Este é um novo marco na história de LaLiga e de seus clubes. Estamos orgulhosos de ter chegado a este acordo com a CVC, que nos permitirá continuar nossa transformação em uma empresa global de entretenimento digital, melhorando a competição e melhorando a experiência do torcedor. ” Tebas acrescentou que “conseguimos fazer este projecto arrancar. Estou confiante que será um momento positivo para estes 37 clubes. Significará que vão poder melhorar as suas infraestruturas para os adeptos se divertirem e desenvolverem as suas marca internacional e coletivamente dar passos de gigante para continuar a melhorar a estatura desta liga em todo o mundo”, disse o presidente da LaLiga, Javier Tebas.

Segundo a LaLiga, o “acordo consolidará a posição da entidade entre as marcas líderes mundiais da indústria do entretenimento, incorporando paixão, entusiasmo e dinamismo como nenhum outro concorrente, e ajudará a continuar trabalhando em direção ao seu objetivo final: alcançar a excelência e continuar oferecendo um produto de entretenimento de qualidade para os fãs ao redor do mundo”.

Compartilhe