Indústria

Estudo aponta que mercado de calçados deve chegar a US$ 165 bilhões em 2030

Levantamento da Allied Market prevê aumento de 50% no faturamento do setor no período

10 jan, 2022

Um estudo divulgado pela Athletic Footwear Market encomendado da Allied Market Research mostrou que o setor de calçados esportivos irá atingir um faturamento de US$ 165 bilhões em 2030. Trata-se de um aumento de 50% sobre as vendas em 2020, quando o mesmo arrecadou US$ 109.7 bilhões.

O crescimento do mercado será impulsionado pelo aumento das atividades esportivas, o investimento dos governos em eventos, a inauguração de mais pontos de venda, bem como o lançamento de novos e inovadores modelos. O estudo deixa claro que o cenário precisa ser favorável para que a previsão seja concretizada, assim, se faz necessário que a pandemia termine. Gigantes como Nike, Adidas e Puma viram suas vendas diminuírem no período por conta do confinamento e a diminuição da prática esportiva.

Os calçados esportivos masculinos continuarão sendo os responsáveis maiores pelas vendas, enquanto os femininos sofrerão um incremento de 5.2% nas vendas até 2030 motivado pelo aumento da participação da mulher em atividades esportivas ao ar livre com trekking, caminhadas, ciclismo e tênis. Segundo o estudo, as vendas online de calçados irão subir 5,6% até 2030.

De uma maneira geral, a previsão é que o mercado asiático seja o que mais vá crescer nesta década, com aumento de 5%.

Por fim, o estudo destaca que a líder em vendas de calçados esportivos no mundo é a Asics, seguida de Adidas, Puma e VF Corporation (dona da Timberland e North Face). A Nike ocupa a quinta posição, seguida por Fila, New Balance, Skechers, K-Swiss e Wolverine World Wide.