Futebol

Figueirense e Gama seguem tendência e se transformam em SAF

O clube do centro-oeste ainda lançou sua própria criptomoeda

Figueirense e Gama seguem tendência e se transformam em SAF

03 de janeiro de 2022

2 minutos de Leitura

Mais dois clubes brasileiros tornaram-se SAF (Sociedade Anônima do Futebol) nos últimos dias de 2021. Figueirense e Gama anunciaram a transformação para clube-empresa, seguindo o caminho já trilhado recentemente por Cruzeiro, Botafogo, Coritiba e Chapecoense.

“O Figueirense informa que concluiu o processo de constituição, sob a forma de sociedade anônima do futebol, da empresa Figueirense Futebol Clube SAF. (…) Neste momento, o clube detém 100% das ações e iniciam-se os procedimentos administrativos a fim de adequar o clube para o calendário esportivo da temporada 2022”, informou o clube catarinense.

“Hoje, com a emissão do Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica, o Gama se torna os egundo clube do país a virar oficialmente SAF. Esse é um importante passo nesse processo de reestruturação do clube. Nesse momento tudo está sendo feito com cautela e da melhor forma possível para que o Gama volte ao seu lugar de origem, a elite do futebol brasileiro”, destacou o time do Distrito Federal.

No caso do Gama, além da SAF, outra novidade foi anunciada: a sua própria criptomoeda. A Gama Utility Token (GAMAO) se tornou a primeira moeda digital descentralizada de um time de futebol no Centro-Oeste do país. Os sócios e torcedores poderão usá-la como um meio de troca por bens ou serviços mundialmente. O Utility Token pode ajudar o torcedor a adquirir ingressos para partidas do clube na temporada.

Tendo como administrador único a Binance Smart Chain, as transações ocorrem entre os usuários diretamente. Cada uma delas será verificada no uso de criptografia e registradas em um livro-razão público chamado blockchain.

No final de 2020, o tema clube-empresa ganhou amplo destaque após a compra do Cruzeiro por parte de Ronaldo. Atualmente, a maioria dos clubes de futebol são caracterizados como entidades sem fins lucrativos. Agora, a Sociedade Anônima do Futebol vai possibilitar a transição para o modelo de clube-empresa.

Compartilhe