Patrocínio

Philip Morris deixa lista de patrocinadores da Ferrari após mais de duas décadas

Escuderia italiana não terá marca Mission Winnow na temporada 2022 da Fórmula 1

Philip Morris deixa lista de patrocinadores da Ferrari após mais de duas décadas

03 de janeiro de 2022

2 minutos de Leitura

A Scuderia Ferrari abandonará a promoção de cigarros em 2022. Pela primeira vez desde 1997, a Philip Morris International deixou de figurar entre os patrocinadores da equipe italiana. Vale lembrar que desde 2018 o projeto Mission Winnow, encabeçado pela empresa, figurava nos carros da equipe. A iniciativa visava uma promoção de novas tecnologias, mas foi criticada como uma forma de propaganda de tabaco, que há muito foi proibida na F1.

O acordo, de aproximadamente € 150 milhões por temporada, dava à Philip Morris o title sponsor da Ferrari.

Para 2022, a equipe entrará simplesmente como Scuderia Ferrari, que o chefe da equipe, Mattia Binoto, disse ser uma resposta “bastante direta” a uma pergunta sobre o futuro da Mission Winnow dentro da escuderia. Em dezembro, aumentando os rumores do fim da longa parceria, o retorno do banco Santander à Ferrari foi anunciado.

“Estamos discutindo isso no momento. Eles têm sido nossos patrocinadores titulares e se você olhar a forma como inscrevemos nossa equipe para o próximo campeonato, ela não se chama mais Scuderia Ferrari Mission Winnow, mas apenas Scuderia Ferrari”, disse Binoto, que deve oficializar o fim do acordo ainda nesta semana.

A Philip Morris, por meio da marca Marlboro, patrocinou os pilotos da Ferrari no início da década de 70. Nos anos 80, o investimento chegou à equipe. Ao fechar o title sponsor da escuderia, em 2018 se viu obrigada a mudar o nome dada as restrições à propaganda tabagista na categoria.

O carro 2022 da Ferrari, com o codinome 674, será lançado em meados de fevereiro. O nome final do modelo ainda não foi decidido.

Compartilhe