Futebol

São Paulo limita público em estádios em 70% da capacidade

Para demais eventos com aglomeração, o governo de São Paulo determinou que os critérios devem ser definidos em cada prefeitura

12 jan, 2022

O governo do Estado de São Paulo determinou um limite de 70% na ocupação dos estádios de futebol a partir do próximo dia 23, quando começa o Campeonato Paulista. A medida visa conter a nova onda da Covid-19.

Para demais eventos com aglomeração, o governo de São Paulo determinou que os critérios devem ser definidos em cada prefeitura. No entanto, o poder estadual sugere que haja uma redução de 30% na capacidade desses locais.

“O campeonato paulista com público é uma orientação do governo, portanto é uma determinação que deverá ser seguida pelas federações esportivas, seja de futebol, seja de qualquer outra prática e começa a valer a partir de 23 de fevereiro, domingo, exatamente para que o Campeonato Paulista de futebol tenha, na primeira rodada, essa limitação”, disse Doria.

Apesar do crescimento de contaminação pela variante ômicron, a gestão de João Doria descarta ampliar restrições para comércios e serviços e condiciona às gestões municipais a implementação e fiscalização.

Segundo números oficiais, foram 4.359 novos casos de Covid-19 na terça-feira (11) no Estado de São Paulo. A média móvel está em 2.826, mas chegou a ser de 317 no dia 8. O Estado registrou 36 mortes na terça-feira, com média móvel de 25 para os últimos sete dias.

Na segunda-feira, os governos da Bahia e de Pernambuco também reduziram o limite de presença de público nos estádios. Ambos adotaram o limite de 3.000 pessoas ou 50% da capacidade do estádio. A regra vale não só para o futebol, mas para todos os eventos públicos.