Por US$ 178 milhões, Fubo Gaming fecha patrocínio ao Houston Dynamo

Empresa deseja obter licença para operar apostas esportivas no Texas, no sul dos Estados Unidos

janeiro 20, 2022

O Houston Dynamo fechou um acordo de patrocínio com a Fubo Gaming no valor de US$ 178 milhões. Pelo contrato, a Fubo obterá licença para apostas esportivas no Texas, algo super valioso, afinal, o mercado local é um dos mais lucrativos dos Estados Unidos, com 29 milhões de pessoas. O contrato inclui ainda um bônus de assinatura de US$ 10 milhões.

A Fubo se comprometeu a gastar US$ 1 milhão por ano em direitos de marketing antes que o Texas legalize as apostas esportivas. Se isso acontecer de uma forma que dê o direito aos clubes de distribuir licenças, a Fubo pagará ao Houston Dynamo um bônus de US$ 15 milhões, além de outros US$ 15 milhões anuais por uma década.

“É um valor alto. Na MLS, quando você olha para patrocínios, esses geralmente são consideráveis, e não tenho certeza de que nenhum deles seja necessariamente tão grande quanto este. Então, tem que estar bem no topo. Se não for o maior, está muito próximo”, comentou John Walker, presidente do Houston Dynamo.

“Nosso plano é ser uma empresa nacional de apostas esportivas. Temos uma plataforma nacional de streaming e nosso desejo é promover apostas esportivas nela. Então, em quanto mais estados estivermos, mais poderemos fazer a junção entre clientes de streaming e de apostas”, destacou Scott Butera, presidente da Fubo Gaming.

A Fubo já está presente em Iowa e no Arizona. No contrato com o Dynamo, a empresa também patrocinará o Houston Dash, da NWSL (liga feminina), com publicidade no estádio em dias de jogos, presença em plataformas de transmissão, meios digitais e sociais do clube, e exposição na camisa de treinamento das duas equipes.

Na mesma região, a concorrente DraftKings é parceira do Houston Rockets, da NBA. Já PointsBet está com o Austin FC, da MLS.

O Houston Dynamo e o Houston Dash foram vendidos em 2021 para o empresário do ramo imobiliário Ted Segal por cerca de US$ 400 milhões. Entre os investidores minoritários estão James Harden e o ex-pugilista Oscar De La Hoya.