Indústria

Equipes de futsal feminino se unem e criam Liga Feminina de Futsal

Serão 12 franquias e nesta primeira edição percorrerá seis estados brasileiros

Equipes de futsal feminino se unem e criam Liga Feminina de Futsal

22 de fevereiro de 2022

3 minutos de Leitura

A partir de 2022 o Futsal Feminino Brasileiro passa a escrever uma nova página na sua história. A união dos principais clubes do país na modalidade fez surgir a Liga Feminina de Futsal (LFF), passando a ser a principal competição de Futsal Feminino do Brasil.

Serão 12 franquias com suas respectivas equipes de alto rendimento, numa competição anual e que nesta primeira edição percorrerá seis estados brasileiros.

O movimento surge em um momento muito importante do desenvolvimento do esporte feminino no Brasil e no mundo, com a expansão e fortalecimento das competições e clubes, espaço nas principais mídias e consequentemente a entrada de grandes parceiros comerciais. Com um modelo bastantes parecido a já existente LNF – Liga Nacional de Futsal (masculina), o valor da franquia foi pré-fixado em R$ 50.000,00 e com a evolução da competição novas cotas poderão ser comercializadas para entrada de mais clubes.

“Este é um momento de vitória e muita alegria para o Futsal Feminino. Durante muitos anos lutamos para ter uma competição com estrutura, visibilidade e apoio institucional. Agora teremos o nosso espaço e vamos trabalhar muito para que seja somente o início de uma jornada inovadora para o esporte feminino do Brasil”, exaltou Tatiana Weysfield, presidente da Liga Feminina de Futsal.

As atletas serão registradas pelos clubes diretamente no sistema de registros e contratos da CBF – Confederação Brasileira de Futebol, assim como acontecerá na Liga Masculina. Outra novidade será a utilização da arbitragem do quadro de oficiais criado pela CBF, reforçando o compromisso da entidade máxima do futebol brasileiro com a modalidade. Na categoria masculina, a CBF indicou no último dia 10/02, o atual campeão da LNF para a participação direta na Copa Libertadores da América deste ano, fato que deverá ser replicado também na LFF a partir desta temporada.

“O futsal brasileiro vive um momento de muitas mudanças, é normal gerar um impacto inicial, mas sabemos que as coisas caminham para melhor, para uma estrutura maior e que irá refletir em condições melhores para clubes, atletas e profissionais. Em um curto espaço de tempo seremos mais uma excelente opção de entretenimento aos fãs de esporte do Brasil e ótima opção para grandes empresas atrelarem suas marcas”, concluiu a presidente.

Com início previsto para a primeira quinzena de abril e término em novembro, a competição já possui calendário e fórmula de disputa definidos. Na primeira fase todos jogam contra todos, na segunda fase, as 8 melhores equipes se enfrentam para o mata-mata das quartas de final (ida e volta). A terceira fase engloba as semifinais, e a quarta e última fase, as finais.

ADEF-DF, ADTB-PR, ADC-SE, Barateiro-SC, Cianorte-PR, Female-SC, Leoas da Serra-SC, Londrina-PR, São José-SP, Stein-PR, Sumov-CE e Taboão da Serra-SP são as equipes participantes.

Compartilhe