Oracle terá naming rights da Red Bull Racing, da F1

Por um investimento de US$ 500 milhões, nome da escuderia será Oracle Red Bull Racing na temporada 2022

fevereiro 10, 2022

A Red Bull Racing terá um novo nome a partir da próxima temporada da Fórmula 1. A gigante de tecnologia americana Oracle é o novo patrocinador principal da escuderia e terá o naming rights da mesma, que passa a se chamar Oracle Red Bull Racing.

A Associated Press (AP) divulgou que se trata de um acordo de cinco anos e US$ 100 milhões anuais, totalizando US$ 500 milhões pelo período. Além do nome, a marca da empresa terá destaque no novo carro do time, o RB18.

Importante destacar que Oracle e Red Bull são parceiros desde 2021. Para a próxima temporada, a escuderia continuará se apoiando no Oracle Cloud (OCI) em áreas como estratégia de corrida, desenvolvimento de motores, treinamento de pilotos com inteligência artificial e experiência dos fãs. Isso incluirá expandir o volume e a variedade de dados que eles analisam e aumentar a velocidade com que as simulações são executadas para ajudar a melhorar o desempenho dos pilotos.

O Oracle Cloud nos permitiu tomar decisões de corrida que ajudaram Max Verstappen a vencer o campeonato de pilotos de 2021. Descobrir e reagir rapidamente às oportunidades é crucial para nosso sucesso dentro e fora da pista, e a Oracle é parte integrante desse esforço

Christian Horner – chefe da Red Bull Racing

A Oracle também está trabalhando com a Red Bull Powertrains no desenvolvimento de motores antes da introdução das novas unidades de potência da Fórmula 1 em 2026. Além disso, a parceria impactará no lançamento do Oracle Red Bull Racing Esports, uma nova equipe de eSports.

“A Red Bull Racing está mais comprometida do que qualquer outra equipe de F1 no uso da tecnologia para ganhar vantagem, e está valendo a pena. Nosso compromisso com esta parceria reflete nossa crença de que a OCI é uma arma estratégica no dia da corrida, ajuda a criar a experiência mais emocionante dos fãs no esporte e pode definir o futuro da F1″, acrescentou Ariel Kelman, vice-presidente executivo e diretor de marketing da Oracle.