Patrocínio

Penalty lança camisa do Magnus Futsal em prol das pessoas com deficiência visual

As camisas foram criadas com elementos gráficos para contribuir com a divulgação do trabalho do Instituto Magnus

Penalty lança camisa do Magnus Futsal em prol das pessoas com deficiência visual

10 de fevereiro de 2022

3 minutos de Leitura

Ser os olhos de quem não pode enxergar. Essa é a missão de um cão-guia. E, em contribuição à inclusão das pessoas com deficiência visual, a Penalty levou a causa para o novo uniforme do Magnus Futsal.

As peças foram criadas com elementos gráficos para contribuir com a divulgação do trabalho do Instituto Magnus, entidade que promove a cidadania e a inclusão social às pessoas com deficiência visual e em situação de vulnerabilidade social. A instituição é o maior centro de formação de cães-guias da América Latina.

“Além de levar o futsal a sério e procurar sempre se fortalecer dentro da modalidade, a Penalty acredita que tem o dever de contribuir com a transformação social. Por isso, a nova camisa do Magnus entrega muito mais do que tecnologia e performance. Criamos uma peça única, que tem a missão de ser uma verdadeira porta-voz de união, atitude e inclusão. A camisa conta com uma padronagem em marca d’água na faixa principal do peito, que promove a ação do Instituto Magnus que visa atingir a meta de 65 cães-guia entregues até o fim de 2022. Há, também, um selo no centro da faixa, com o logo da entidade. Além disso, a parte de trás na camisa conta com uma inscrição alusiva ao braile, aplicada em silk em relevo, ação inédita no futsal brasileiro, com os dizeres: Magnus Futsal desde 2014”, disse Bernardo Caixeta, gerente de marketing e relações esportivas, da Penalty.

Desde o início dessa união, nós queríamos construir algo impactante, mas, principalmente, que nos engajasse com uma causa muito além do esporte. Defender a bandeira da inclusão social das mais de 7 milhões de pessoas com deficiência visual no Brasil é o nosso compromisso. Planejamos diversas ações durante a temporada, para que o Instituto Magnus atinja a meta de 65 cães-guias doados até o final deste ano.

Fellipe Drommond, CEO da TFW Marketing Esportivo e presidente do Magnus Futsal

A causa do Instituto Magnus contou com mais um reforço de peso: o rapper Dexter, que compôs a música para a trilha sonora do vídeo de divulgação do novo uniforme.

No Brasil, existem menos de 150 cães-guias em atividade e cerca de 700 pessoas inscritas à espera por um cão. Números que motivam o instituto a trabalhar cada vez mais para implantar e desenvolver este serviço na comunidade, algo feito em conjunto com especialistas e voluntários que buscam uma sociedade mais justa e inclusiva.

“O trabalho sério do Instituto reflete diretamente em nossas vidas. As pessoas com deficiência visual ainda enfrentam muitas dificuldades principalmente na questão da acessibilidade. Os cães-guia nos trazem independência, são os nossos olhos diante de tantos obstáculos que enfrentamos no dia a dia”, afirmou Marcela Pandolfi, usuária de cão-guia e analista de relacionamento do Instituto Magnus.  

“Temos conhecimento da grande demanda de pessoas com deficiência visual aguardando uma oportunidade de se tornarem mais independentes. Aumentar o número de cães aptos e treinados para a convivência, é garantir que essa fila diminua”, destacou Thiago Pereira, gerente geral do Instituto Magnus.

Compartilhe