Streaming

Star+ terá série documental original sobre Juan Martín del Potro

Conteúdo cobre o presente e o passado do tenista argentino vencedor do US Open em duas linhas do tempo

Star+ terá série documental original sobre Juan Martín del Potro

09 de fevereiro de 2022

2 minutos de Leitura

O Star+ iniciou a produção “Martin Del Potro – O Último Matchpoint”, a nova série documental original do selo Star Original Productions que cobre o presente e o passado do tenista Juan Martín del Potro. Ao todo, serão 3 episódios que chegarão ao serviço de streaming em 2022.

Filmada em diferentes cidades da Argentina e dos Estados Unidos, a série testemunha o árduo processo pelo qual del Potro passa para se recuperar e tentar competir novamente, após a última lesão no joelho que o afastou do tênis em 2019. “Martin Del Potro – O Último Matchpoint” mostra sua luta para voltar a jogar e o desejo de consegui-lo para dedicar sua conquista à memória de seu pai.

Com depoimentos de sua família, grandes figuras do esporte e da equipe médica que o acompanha em sua recuperação, a série é uma biografia do tenista que chegou ao Top 10 da ATP aos 20 anos e se tornou a “Torre” de sua cidade natal, Tandil, sempre valorizando as conquistas nacionais sobre as pessoais, tornando-se o porta-bandeira da primeira vitória da Copa Davis para o seu país, e de batalhas memoráveis nos Jogos Olímpicos, onde conquistou duas medalhas.

“Martin Del Potro – O Último Matchpoint” é uma série documental produzida pela Star Original Productions, com realização da Bourke, direção de Matías Gey e a produção executiva de Rodolfo Lamboglia.

Nesta terça-feira (8), o argentino de 33 anos chorou ao anunciar sua aposentadoria do tênis logo depois de ser vencido pelo compatriota Federico Delbonis na estreia do ATP 250 de Buenos Aires. Del Potro chorou nos últimos pontos da derrota em sets diretos (6/1 e 6/3), foi ovacionado pela torcida e confirmou o adeus.

“Eu dei tudo que tinha até o último ponto. Para ser sincero, eu só quero conseguir dormir sem dor depois de dois anos. É o que quero fazer a partir de amanhã, porque praticar esportes com as dores que tenho é muito difícil. Sinto que tenho o resto da minha vida pela frente e quero viver em paz”, disse o tenista, entre lágrimas.

Compartilhe