Endrick: como tudo aconteceu…

A oportunidade de ajudar a escrever uma história desde o início

março 14, 2022
Fábio Wolff

Sócio-diretor da Wolff Sports e professor no MBA de Gestão e Marketing Esportivo da Trevisan Escola de Negócios

Início deste ano chegou o briefing de um cliente: encontrar um medalhão, o nome preferido era o do Vini Jr., jogador do Real Madrid e da seleção brasileira, como embaixador a representar sua marca.

Recebi a visita no escritório alguns anos atrás do Fred Pena da TFM Agency, que me propôs realizar um trabalho de marketing, comunicação e comercial junto do seu atleta, o Vini Jr.

Infelizmente, o segmento do meu cliente já encontrava-se bloqueado para o Vini Jr, porém o Fred dividiu comigo alguns vídeos de um menino chamado Endrick. Preciso confessar que, até aquele momento não o conhecia, mas ao parar para assistir aqueles vídeos, fiquei impactado.

Não tenho e nunca tive o olhar crítico, o dom como muitos olheiros possuem para avaliar se um atleta é “fora da curva”.

Mas, como eu disse, dessa vez fiquei impactado. Os gols, um mais incrível que o outro, a força do chute, o talento…

Em relação ao Endrick, fui questionado se teria o interesse em me envolver nesse seu início de carreira, com minha expertise, ou seja, a área de marketing, comunicação e comercial.

Como em um passado recente, a oportunidade com o Vini Jr. passou sem que eu tivesse ao menos a chance de aproveitá-la, prontamente aceitei o desafio.

Participei de várias negociações de patrocínios entre atletas e empresas, mas sempre com esportistas já em desenvolvimento de carreira, como Neymar, Rayssa Leal e ex-atletas, como por exemplo, Zico.

Agora se apresentava uma oportunidade de ajudar a escrever uma história desde o início. Então o novo, o desafio, me encantaram.

Desafio aceito, procurei me preparar para esse novo momento. Li livros, me aprofundei no assunto.

Preparamos na agência uma apresentação sobre posicionamento estratégico, para submetê-la ao crivo do staff do Endrick.

Fernando Roberto / Agência Futpress

Tomei conhecimento da tocante e bela história do pai do jovem atleta, Douglas Ramos. Um relato de luta e perseverança, desde os tempos em que se mudou para São Paulo, para acordar cedo e vender café no metrô paulistano, e depois, quando o Palmeiras lhe estendeu a mão oferecendo um emprego como auxiliar de limpeza no CT.

Douglas me contou que fazia as refeições junto aos demais colaboradores do clube, inclusive os atletas. Mas, por ter dificuldade em mastigar, em função de um problema de saúde bucal que adquiriu quando criança, fazia as refeições envergonhado, optando apenas por alimentação líquida.

O destino colocou em seu caminho uma bela alma, o goleiro Jailson, à época atleta do Palmeiras, que lhe estendeu a mão e proativamente realizou uma vaquinha, proporcionando ao Douglas o necessário tratamento dentário.

Pois bem, temos como cliente na agência a OdontoCompany, a maior rede de clínicas odontológicas do mundo, e possuo uma relação próxima com o Dr. Paulo Zahr, fundador e presidente da empresa.

Rapidamente entrei em contato com Dr. Paulo e tive a oportunidade de mostrar aqueles vídeos maravilhosos e impactantes. Um dos argumentos utilizados era de que a OdontoCompany já possuía a Rayssa Leal como embaixadora da marca, de modo que um rosto masculino jovem poderia fazer sentido para a estratégia da empresa de investimento no esporte. E é importante mencionar que a história do Douglas sensibilizou em muito o cliente.

Naquele momento, o Endrick tinha uns 75 mil seguidores no Instagram, era início da Copa SP de Futebol Jr.

Bastaram três dias. Em um domingo, recebi a mensagem do cliente: “Vamos em frente”.

Planejamos com todos os detalhes um evento, que realizamos em SP, no auditório do Museu do Futebol, para a divulgação do patrocínio ao jovem atleta.

Tínhamos conhecimento de que um evento realizado imediatamente após o retorno do atleta da Europa – onde, entre outros lugares, conheceu a Disneyland Paris, seguindo um sábio conselho do maior técnico da história do Palmeiras, Abel Ferreira – atrairia muitos veículos da imprensa.

O evento foi conduzido pelo super jornalista Mauro Beting, que apresentou o Endrick como o mais novo embaixador da Odontocompany pelos próximos três anos, representando, assim, o contrato mais precoce da história do futebol brasileiro, exceto aqueles realizados com marcas de materiais esportivos.

O evento, modéstia à parte, foi um sucesso, e gerou repercussão mundo afora.

Voltando ao plano estratégico que foi realizado com todo cuidado, é gratificante ter a oportunidade de ajudar a escrever a história de Endrick desde o início. Devido às pessoas e profissionais que o acompanham, pelo foco do menino, dedicação, talento e pé no chão, a perspectiva é de que será escrito um roteiro maravilhoso.

Por hora, passada a Copa SP de Futebol Jr, competição Sub-21 em que o Palmeiras foi campeão em título inédito – e com o atleta sendo considerado revelação e melhor jogador da competição – as redes sociais de Endrick subiram tal qual um foguete, atingindo atualmente mais de 809 mil seguidores no Instagram, com impressionante 23% de taxa de engajamento.

Ligo a TV e vejo rostos conhecidos, como o de Luciano Huck, e de vários cantores e artistas, mas sinto falta de atletas. Seria essa uma oportunidade? Só o tempo dirá.

No momento, o jovem atleta continua encantando a todos.