Indústria

Rio Branco cria comissão jurídica para transformar modelo de gestão

Sócios do clube aprovaram as alterações no estatuto que permite a criação da SAF

Rio Branco cria comissão jurídica para transformar modelo de gestão

11 de março de 2022

2 minutos de Leitura

O Rio Branco criou uma comissão para desenvolver os trâmites jurídicos da sua Sociedade Anônima de Futebol. Os advogados Claudio Luiz Bonaldo, Fabiano de Camargo Neves e Cleber Renato de Oliveira, bem como o advogado Luiz Henrique Martins Ribeiro, especialista em negócios esportivos, trabalharão na construção jurídica do novo modelo de gestão.

Os trabalhos terão início nesta semana e têm previsão de encerramento para o final do mês de março, quando será realizado o registro da SAF na Junta Comercial de São Paulo. Luiz Henrique Martins Ribeiro, um dos consultores a frente do projeto, garante que o processo de reestruturação do clube está avançado.

“Já apresentamos um cronograma e planejamento para a cúpula da equipe e tocamos em questões importantes, como o enfrentamento da dívida e de que maneira a agremiação pode se beneficiar com a legislação. Vamos auxiliar na estruturação da governança, tanto no área de gestão quanto na área de profissionalização do clube”, afirmou o advogado.

No final do último mês, uma assembleia com os sócios do Rio Branco, em Americana, aprovou por unanimidade as alterações no estatuto que permite a criação da SAF.

“É necessário que os clubes tenham uma assessoria jurídica, técnica, contábil e façam as diligências adequadas de quem irá fazer o investimento. Tem de conhecer quem é o investidor e a origem do dinheiro. Saber quais são as intenções e se ele tem ou não um histórico de investimentos em outros negócios com esse olhar de esporte, entretenimento, mercados com viés alternativo, para que, quando essa operação aconteça, seja concretizada com segurança”, completou Luiz Henrique.

Compartilhe