16 anos de história e 102 clubes patrocinados

Na agência, orgulhosamente, exibimos quase todas as camisetas de patrocínios que fechamos

abril 20, 2022
Fábio Wolff

Fábio Wolff é sócio-diretor da Wolff Sports, e professor em cursos de MBA em Gestão e Marketing Esportivo no Ibmec e na Trevisan Escolha de Negócios

O tempo passou, menos o apetite da Wolff Sports em fechar patrocínios com clubes de futebol.

São tantos, que tivemos que fazer um levantamento preciso para lembrar de todos:

ABC, Altos-PI, Americano-RJ, América de Cali (Colômbia), América-RJ, América-RN, ASA, Athletico Paranaense, Atlético Goianiense, Atlético Sorocaba, Audax Italiano (Chile), Avaí, Bahia, Bahia de Feira (de Feira de Santana/BA), Bangu, Barra Mansa, Batatais, Boa Esporte, Botafogo, Botafogo de Ribeirão Preto, Bragantino, Brasil de Pelotas, Cabense-PE, Cabofriense, Caxias, Ceará, Ceilândia-DF, Central de Caruaru, Comercial-PI, Comercial-SP, Corinthians, Coritiba, CRB, CSA, Danúbio (Uruguai), Deportivo Lara (Venezuela), Deportivo Táchira (Venezuela), Esportivo-RS, Ferroviária, Figueirense, Fluminense, Fluminense de Feira (também de Feira de Santana), Fortaleza, Gaucho-RS, Goiás, Grêmio Barueri, Grêmio Prudente, Guarani, Guaratinguetá, Independiente Medellín (Colômbia), Internacional de Limeira, Internacional de Porto Alegre, Internacional de Santa Maria, Ituano, Jorge Wilstermann (Bolívia), Juventude, Juazeirense, Linense, Luverdense, Macaé, Madureira, Marília, Nacional-AM, Náutico, Noroeste, Oeste, Palmeiras, Paraná Clube, Paulista, Paysandu, Ponte Preta, Porto-PE, Portuguesa-RJ, Portuguesa de Desportos, Portuguesa Santista, Racing (Uruguai), Remo, Rio Claro, River Plate (Argentina), Salgueiro, Sampaio Correa, San José (Bolivia), Santa Cruz, Santo André, Santos, São Bento, São Caetano, São José-RS, São Luiz, São Paulo, Sport, Sportivo Luqueño (Paraguai), Treze-PB, TunTum – MA, Vasco, Veranópolis, Vila Nova-GO, Vilhena, Vitória, Volta Redonda, XV de Piracicaba e Ypiranga-RS.

São diversas histórias, nacionais e internacionais, que um caderno inteiro de memórias seria preciso para descrever essas peculiaridades todas.

Na agência, orgulhosamente, exibimos quase todas as camisetas de patrocínios que fechamos.

Por meio delas, uma a uma, podemos relembrar as histórias, as aventuras que já vivemos.

Conheci quase toda a América do Sul, realizando patrocínios com diversos times sul-americanos que disputaram a Taça Libertadores da América. Na época, o dólar muito mais equilibrado se comparado com o real tornava atraente o produto em relação à demanda.

Devido a um patrocínio fechado com o América de Cali da Colômbia, a Wizard abriu franquia na Colômbia em 2009. 

Dos patrocínios locais, muitos pontuais, foi possível fechar times grandes como o Corinthians, São Paulo, Santos. Afinal, o test drive é importante para as empresas sentirem o retorno e, então, se encorajarem a investir milhões de reais.

Foi assim que a Joli acabou fechando com o São Paulo e depois com o Corinthians.

De um patrocínio pontual despretensioso com o Santos Futebol Clube, a Algar acabou fechando um contrato de longo prazo, um dos mais longevos com o clube, com cinco anos de muita ativação, relacionamento e brand awareness. E assim, a empresa marcou época com o Peixe.

Outro caso interessante: o Tuntum, time maranhense, foi patrocinado pela Netflix. Além do ineditismo da parceria, a receita obtida pelo clube foi prontamente utilizada para benfeitorias necessárias para que ele pudesse receber a partida contra o Cruzeiro pela Copa do Brasil.

Assim como ocorreu com o Tuntum, diversos outros clubes considerados menores puderam utilizar esses recursos investidos nas associações para poder pagar a folha salarial, débitos, fazer benfeitorias e é claro, também, conquistar novos parceiros.

Encontrar e trabalhar com estamparias nos mais diversos pontos longínquos do Brasil e do exterior trouxe muitas aventuras e cabelos brancos também.

Ao longo desses últimos 16 anos temos muitas histórias para contar e, para o texto da coluna não virar um verdadeiro livro de causos e memórias, com o tempo várias delas serão relatadas aqui.

São 102 clubes fechados e a vontade de continuar essa história se mantém muito viva dentro da agência. Para isso, recebemos inúmeras demandas semanais, seja por parte de clubes sobre os quais, algumas vezes, nem conhecíamos, como das empresas, muitas delas nossas clientes há mais de 10 anos.