Estudo mostra que Brasil é o 2º país do mundo com menor rejeição à Copa ser em novembro

Levantamento da Footballco mostrou que apenas 15% dos brasileiros não aprovam o período que o Mundial será realizado

abril 4, 2022

O Brasil é o segundo país do mundo com o menor índice de rejeição à Copa do Mundo ser disputada em novembro, como acontece neste ano no Catar. Segundo um levantamento realizado pela Footballco, apenas 15% dos brasileiros criticam o período que ela será disputada.

A maior reprovação ocorre na Europa, com 51%, com Alemanha (87%) e Reino Unido (80%) sendo os mais contrários. Na América Latina, a rejeição ao Mundial no final do ano é de apenas 18%.

“Apesar das dúvidas europeias, estamos confiantes de que, uma vez que o torneio comece, os torcedores se liguem completamente ao torneio. O impacto cultural mais amplo pode ser o principal ponto de diferença. As Copas do Mundo costumam ter um clima de festival de verão na Europa. Podemos ter um novo humor público para transmitir, já que o torneio de 2022 atinge os fãs casuais de maneira diferente”, disse Alex Chick, vice-presidente de conteúdo da Footballco.

Outra pesquisa, do Global Portrait of World Cup Fandom, mostrou que 52% dos torcedores ​​preferem torcer para seu clube do que para sua seleção nacional. Dividido por regiões, os times superam as seleções na preferência na América do Norte (56%), MENA (63%) e Sudeste Asiático (55%), enquanto os torcedores europeus (60%) e da África Subsaariana (72%) são ainda mais fieis.

Entre as mulheres, a preferência é pela Copa do Mundo: 67%. Segundo o estudo, para as entrevistadas, “as jogadoras das seleções nacionais são referências de igualdade dentro e fora de campo”.