Indústria

Ceará e BMG aproveitam clássico para promover ação contra abandono de idosos

Ação ocorreu em parceria com a Secretaria de Direitos Humanos e Desenvolvimento Social da Capital

Ceará e BMG aproveitam clássico para promover ação contra abandono de idosos

02 de junho de 2022

3 minutos de Leitura

Ceará e BMG aproveitaram o clássico contra o Fortaleza para uma ação contra o abandono de idosos. Em parceria com a Secretaria de Direitos Humanos do Ceará, a ideia foi chamar atenção para a situação, que é considerada uma das principais violências sofridas pelos homens e mulheres ao chegarem à “melhor idade”.

No uniforme do Vozão, utilizando os números dos jogadores, apareciam os dizeres como “45 meses sem receber visita” e “11 anos sem ver a família”, para mostrar a realidade de muitos idosos esquecidos em hospitais, casas de saúde e entidades de longa permanência, entre outros locais.

É mais uma iniciativa do Time do Povo pensando no bem de todos da nossa sociedade. A gente sempre procura associar nossas campanhas a ações sociais desse tipo para gerar impacto social. Na semana em que o clube chega a 108 anos, nada mais simbólico do que realizar uma ação que visa o bem estar de pessoas idosas.

João Costa – Gerente de Marketing do Ceará

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), entre 2012 e 2017, a população de idosos no Brasil saltou 19,5%, de 25,4 milhões para mais de 30,2 milhões de pessoas. Ao mesmo tempo, o número de homens e mulheres com 60 anos ou mais nos albergues públicos cresceu 33%, chegando a 60,8 mil. Se fossem contabilizados os outros milhares de idosos em casas de repouso privadas, o número seria muito maior.

“A inclusão da pessoa da melhor idade é uma bandeira essencial para o Bmg. O idoso merece cuidado, carinho e respeito por sua história e participação na construção social e econômica do país. Por isso, decidimos apoiar plenamente essa campanha junto ao time do Ceará e à Secretaria de Direitos Humanos do Estado. Além de crime, abandonar um idoso é ignorar o passado e fechar os olhos para o nosso próprio futuro, pois, um dia, todos nós envelheceremos”, comentou Ana Karina Bortoni Dias, CEO do Bmg.

De acordo com dados do Disque 100, serviço do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, foram registradas mais de 33,6 mil denúncias de violação de direitos dos idosos, no qual o abandono se enquadra, somente no primeiro semestre de 2021.

Dia 15 de junho é considerado o Dia Mundial de Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa. Com a ação, Bmg e o Ceará ainda chamaram atenção para a importância da ampliação de políticas públicas de amparo a este público e, principalmente, para a conscientização da sociedade civil e de familiares contra esse tipo de crime, que está previsto no Estatuto do Idoso desde 2003.

Compartilhe