Em evento para investidores, OutField lança novo fundo de venture capital

Investor Day celebra dois anos do 1° Fundo de investimentos do grupo e anuncia novo veículo para investimentos nas áreas de Entretenimento

junho 23, 2022

A OutField, grupo que iniciou sua trajetória como consultoria de estratégia focada nos negócios do esporte e dos games, volta ao mercado após dois anos para anunciar um novo fundo de investimentos, a OutField Capital 2. O veículo faz parte da vertical de investimentos da empresa que, em 2020, lançou o primeiro veículo de Venture Capital brasileiro focado em startups do ecossistema esportivo e suas intersecções com mídia, entretenimento e metaverso.

Agora, a empresa dá mais um passo para se consolidar como uma das principais fomentadoras de startups e tecnologias voltadas a esses segmentos. Para Pedro Oliveira, que junto com seu sócio Lucas de Paula fundou a OutField, a nova empreitada consolida a tese que move a empresa.

Queremos repetir o sucesso da OutField Capital 1, que captou R$6 milhões com um grupo de 20 investidores. Agora, em maior escala, vamos ampliar a fórmula que nos possibilitou transformar nossas 5 investidas iniciais em sucessos dentro de seus segmentos.

Pedro Oliveira – Sócio da OutField

Criada em agosto de 2020, a OutField Capital 1 ganhou notoriedade no mercado ao ser o primeiro Venture Capital a se especializar nos segmentos de esportes, entretenimento e games.

“Avaliamos mais de 50 empresas para selecionar 5 negócios dentro do primeiro fundo e estamos muito satisfeitos com o resultado. Não só conseguimos alavancar cada um deles dentro dos seus segmentos, como construímos um modelo que agregou valor para todos, a partir do momento que alocamos capital financeiro, mas também trazemos o componente do smart-money”, reforçou Pedro, colunista do MKTEsportivo.

Entre outubro de 2020 e maio de 2022, foram realizados cinco investimentos que atingiram uma valorização de 2,5x em valor de portfólio total, o que reforçou o entendimento da OutField sobre as oportunidades existentes neste mercado e o caminho para potencializar sua tese de investimentos. Neste contexto, a empresa quer trabalhar grandes tendências que representam o movimento de intersecção profunda entre os mundos do esporte, entretenimento, games e Web 3.0.

Por isso, a OutField Capital 2 continuará procurando por empresas no early-stage, indo do estágio Pre-Seed/Seed até o Series A, trabalhando com aportes que podem variar entre R$ 1 milhão e R$ 5 milhões e atuando sempre próxima dos empreendedores.

Para tanto, a empresa já iniciou seu processo de captação, buscando entre R$ 50 milhões e R$ 70 milhões, com o objetivo de estruturar um portfólio que tenha entre 7 e 12 investimentos. Para chegar nesses números, a OutField considerou sua base de dados proprietária, que hoje monitora mais de 500 startups e todas as oportunidades que avaliou nos últimos 2 anos.

“Nos especializamos em mercados que o investidor tradicional não acompanha e por isso acreditamos que o capital de risco é uma ferramenta fundamental para impactar positivamente toda a cadeia esportiva, de entretenimento e dos games no Brasil e América Latina, proporcionando crescimento exponencial nesses mercados que possuem um potencial gigantesco”, finaliza Pedro.