Para brecar prejuízos, Barcelona vende 25% de direitos de TV e participação minoritária a investidor

Serão comercializadas 49.95% das ações do Barça Licensing & Merchandising (BLM)

junho 20, 2022

O Barcelona encaminhou a venda de uma participação minoritária em sua divisão de licenciamento e merchandising, além de ceder até 25% da receita de seus direitos de TV na LaLiga. Isso quer dizer que serão comercializadas 49.95% das ações do Barça Licensing & Merchandising (BLM).

O clube espera ganhar € 600 milhões com os contratos, o que ajudaria a cobrir parte do seus elevados gastos. Reflexo da pandemia, a dívida do Barça alcançou € 1.35 bilhão em 2021. Neste contexto, há também a reforma do Camp Nou, que deve custar cerca de € 1,5 bilhão. Durante a última temporada, o gigante espanhol teve prejuízo de € 481 milhões.

“Quando chegamos no ano passado, nos encontramos em uma situação financeira muito complicada. Não podíamos pagar a folha de pagamento de maio de 2021. Os investidores exigiam € 200 milhões que não tínhamos. Acreditamos que usar os ativos do clube para criar alavancas financeiras é a melhor maneira de trazer o Barcelona de volta à competitividade”, disse Joan Laporta, presidente do Barcelona.

Vale lembrar que o Barcelona optou por não receber o investimento de € 2.7 bilhões da LaLiga oriundos da CVC Capital Partners em dezembro de 2021. O acordo deu à empresa uma participação de 10% nos direitos de mídia do Espanhol pelos próximos 50 anos. Isso motivou a decisão do Barça de ceder até 25% da receita dos direitos de TV de LaLiga.

O Barcelona entrou com uma ação legal contra LaLiga por divergências contratuais, como a duração do acordo com a CVC. Como o MKTEsportivo destacou, o Barcelona solicitou um empréstimo de € 900 milhões para a Goldman Sachs para pagamento de dívidas.