Indústria

Após anúncio da SAF, Vasco desliga Luiz Mello do cargo de CEO

Diretoria vascaína não aceitou nomeação do profissional, que atuou diretamente na negociação com a 777

Após anúncio da SAF, Vasco desliga Luiz Mello do cargo de CEO

09 de agosto de 2022

2 minutos de Leitura

Os sócios do Vasco aprovaram a venda da Sociedade Anônima do Futebol (SAF) do clube para o fundo de investimentos americano 777 Partners. Agora, os primeiros profissionais a assumirem cargos na SAF do clube já estão sendo anunciados.

Inicialmente, Luiz Mello, que era CEO do Vasco, seguiria como CEO da SAF, e Paulo Bracks como o diretor esportivo. No entanto, no início da noite de segunda-feira (8), o Gigante informou que Mello foi desligado das funções que exercia dentro do clube.

Como Mello auxiliou diretamente na criação da SAF do clube e na negociação com a 777 Partners, um grupo de aliados do presidente Jorge Salgado divulgou uma carta apoiando o negócio com o grupo americano, mas com algumas ressalvas. Uma delas era sobre pessoas com participação direta nas negociações assumirem cargos remunerados na SAF.

Os grupos que assinam o documento (Confraria Vascaína, PetroVasco e Vasco do Povo) têm entre os integrantes seis vice-presidentes do clube.

“O Club de Regatas Vasco da Gama informa que a partir da data de hoje o profissional Luiz Mello não exercerá mais suas atribuições de CEO no clube em função da posição que assumirá na Vasco SAF por indicação da 777 Partners”, comunicou o Vasco.

Com Bracks tudo certo. Ele trabalhou como auditor do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), diretor de competições da Federação Mineira de Futebol (FMF), diretor de futebol da base e do profissional do América-MG e, por fim, foi diretor de futebol do Internacional.

Compartilhe