Brasil Ladies Cup anuncia workshops, ativações e equipes

Torneio terá seis equipes brasileiras, Atlético de Madrid e a Universidad de Chile

agosto 1, 2022

O Brasil Ladies Cup, evento de futebol feminino que apresenta workshops, ativações e ações sociais envolvendo a modalidade, já confirmou as equipes para a segunda edição do evento.

Na última semana, o Atlético de Madrid-ESP foi confirmado como um dos participantes, e virá ao Brasil competir pela primeira vez. Além das Colchoneras, outras sete equipes estão confirmadas para a competição: São Paulo (atual campeão), Flamengo, Palmeiras, Santos, Ferroviária, Internacional e Universidad de Chile.

O evento será em Araraquara-SP, entre os dias 7 e 15 de novembro, e irá discutir o desenvolvimento do futebol feminino dentro e fora de campo. As palestras, que serão realizadas em conjunto com a FPF (Federação Paulista de Futebol), abordarão temas como liderança feminina, gestão, marketing esportivo, elaboração de calendários adequados e formação de atletas.

O intercâmbio com equipes do exterior é um dos pilares do evento, que na primeira edição contou com as presenças do América de Cali, da Colômbia, e do River Plate, da Argentina. Neste ano, a presença de times como Universidad de Chile e Atlético de Madrdi reafirma essa tendência. Pelo lado das Colchoneras, Ludmilla é o grande destaque. Constantemente convocada para a Seleção Brasileira, a atacante foi bicampeã nacional pelo clube e recebeu uma placa na Calçada das Lendas do estádio Wanda Metropolitano.

Na opinião de Fábio Wolff, do comitê organizador do evento, a participação de equipes internacionais é fundamental para o desenvolvimento da modalidade.

“A repercussão da primeira edição foi surpreendente. Inúmeros clubes nos procuraram querendo disputar a competição neste ano. A vinda de times do exterior proporciona o intercâmbio de conhecimentos entre culturas diferentes, que é essencial para o desenvolvimento do futebol feminino. O propósito do evento é ir além das quatro linhas, propiciar um legado, reunir figuras importantes e fomentar a modalidade”, afirma o executivo.

Primeira equipe europeia a disputar o Ladies, o Atlético de Madrid terminou na quarta colocação do último Campeonato Espanhol, com 59 pontos. Em 2019, o clube bateu o até então recorde de público do futebol feminino em uma partida contra o Barcelona, quando 60.739 torcedores estiveram no Wanda Metropolitano. O projeto do clube, inclusive, será utilizado como um case de sucesso nas palestras do evento.

“O workshop terá um conteúdo muito especial, com debates sobre os principais temas que envolvem o futebol feminino. Sem dúvidas, a presença do Atlético é muito importante, dentro e fora de campo. O projeto deles é uma referência mundial, há muitos aspectos que podemos observar e aprender, para adequar e aplicar em nosso país. Além disso, também será uma experiência enriquecedora para eles, que conhecerão de perto a cultura do Brasil”, completa Wolff.

Para este ano, além das equipes, sede e data, o formato de disputa também já está definido. Os oito times serão divididos em dois grupos, com quatro em cada. As equipes jogam entre si e os dois primeiros colocados disputam a final. O torneio contará com o patrocínio da Umbro, que será responsável pelos materiais e pela bola oficial da competição.