Coritiba é primeiro clube do país a aderir ao Pacto Global, da ONU

O Coxa se compromete a alinhar estratégias e operações a dez princípios universais nas áreas de direitos humanos, trabalho, meio ambiente e anticorrupção

agosto 26, 2022

O Coritiba se tornou o primeiro clube do futebol do país a aderir ao Pacto Global, da Organização das Nações Unidas (ONU), maior iniciativa de sustentabilidade corporativa do mundo, com mais de 19 mil membros, entre empresas e organizações, distribuídos em 80 redes locais que abrangem 160 países.

O Coxa se compromete a alinhar estratégias e operações a dez princípios universais nas áreas de direitos humanos, trabalho, meio ambiente e anticorrupção, além de desenvolver ações que contribuam para o enfrentamento dos desafios atuais da sociedade.

“Este é um dos passos para consolidarmos nosso programa de sustentabilidade que prevê minimizar os impactos ambientais, educar nossos colaboradores e torcedores, além de incentivar programas de preservação. Um clube de futebol é mais que uma equipe em campo. Os torcedores são inspirados pelo seu clube, é o amor do torcedor, uma relação inexplicável. E o futebol, pela força que tem, precisa estar diretamente envolvido e engajado”, disse Juarez Moraes, presidente do Coritiba.

No final de 2021, o clube já havia iniciado o mapeamento de resíduos de suas estruturas físicas, o Estádio Couto Pereira e o Centro de Treinamento Bayard Osna, acompanhando todo o ciclo de vida de alguns produtos, desde a produção de matérias-primas até o descarte e destinação dos resíduos gerados.

“Nossa meta é continuar auxiliando o Coritiba a alcançar o Selo Aterro Zero, que certifica empresas e oferece a destinação ambientalmente adequada e sustentável dos resíduos, evitando ao máximo o envio para aterros sanitários”, acrescentou Chicko Sousa, fundador e CEO da GreenPlat, startup de software de gestão e monitoramento de indicadores ESG (governança ambiental, social e corporativa, na sigla em inglês), que é apoiadora da entrada do clube no Pacto Global.

Além de fazer uma revisão da infraestrutura do estádio e do CT para melhor adequação ao gerenciamento de resíduos, o clube ainda pretende buscar outras soluções para consumo eficiente de água e energia elétrica. Além disso, quer aplicar estas preocupações nas viagens e estadias nas diferentes competições e categorias que disputa.