Licenciamento

Com mais de 400 mil camisas vendidas, Volt Sport completa 500 dias no mercado

Fornecedora 100% brasileira conta com oito equipes em seu portfólio

Com mais de 400 mil camisas vendidas, Volt Sport completa 500 dias no mercado

07 de outubro de 2022

2 minutos de Leitura

Nesta sexta-feira (7), a Volt Sport, fornecedora de material esportivo brasileira, completa 500 dias de atuação no mercado. Fundada em maio de 2021, a empresa produz os uniformes de América-MG, Botafogo-SP, Criciúma, CSA, Figueirense, Remo, Santa Cruz e Vitória. No período, a marca comercializou mais de 400 mil peças.

Com estes números, a fábrica própria, localizada em Joinville-SC, está passando por um processo de ampliação. Com as reformulações, o espaço, que tem capacidade para produzir 1 milhão de camisas por ano, deve ampliar esta produção em mais de 50%. Além disso, a Volt se tornou a fornecedora brasileira com o maior número de clubes nas três principais divisões do futebol brasileiro.

O projeto está caminhando muito bem. Quando a Volt foi criada, montamos uma estratégia para os cinco primeiros anos, conseguimos superar todas essas marcas até agora. O controle da produção do material é extremamente importante para a engrenagem, facilita a reposição para os clubes e possibilita a criação de linhas pontuais e comemorativas.

Fernando Kleimmann – sócio-diretor da Volt Sport

Recentemente, a fornecedora apresentou uniformes especiais para a Copa do Mundo. Todos os clubes patrocinados ganharam camisas amarelas para que os torcedores possam utilizar durante o Mundial. Com mais de 50 mil peças produzidas para o projeto, a expectativa é que as equipes consigam impulsionar em até 30% a arrecadação com a venda dos mantos.

“Essa coleção estratégica para a Copa faz parte das ativações que estamos programando para o fim do ano. Além das camisas tradicionais de jogo que os torcedores já estão acostumados, a Volt busca entregar projetos especiais, que tenham relevância social e importância no universo futebolístico. Mas claro, tudo isso de forma planejada e que respeite as tradições de cada time”, acrescentou o executivo.

Compartilhe