Antes e depois da Copa: como foi o desempenho dos 26 convocados no Instagram?

Levantamento realizado pela Wolff Sports apontou que os 26 atletas da seleção brasileira ganharam um total 45.348.143 seguidores

dezembro 14, 2022
Fábio Wolff

Fábio Wolff é sócio-diretor da Wolff Sports, e professor em cursos de MBA em Gestão e Marketing Esportivo no Ibmec e na Trevisan Escolha de Negócios

Após a melancólica eliminação da Seleção Brasileira da Copa do Mundo do Qatar diante da Croácia, vamos analisar os 8 atletas, 5 titulares e 3 reservas, que melhor performaram fora das quatro linhas no Instagram.

O levantamento foi realizado pela Wolff Sports, considerando o número de seguidores antes e pós Copa do Mundo. Durante esse período, os 26 atletas da seleção brasileira, ganharam no total 45.348.143 novos seguidores.

Vamos à eles:

1) Neymar: foi o atleta que mais ganhou seguidores, 12.773.94 em números absolutos e 7,1% de aumento na base;

2) Richarlison: obteve a expressiva marca de 11.577.059 novos seguidores, 165,4% de aumento na base. O desempenho na primeira e quarta partida com 3 gols, somado ao vídeo de uma entrevista não tão recente em que o atleta informa que auxilia com 10% do seu salário uma instituição beneficente no Brasil, fez com que os seus números explodissem. Foi, sem dúvida, o atleta que melhor aproveitou a Copa do Mundo na plataforma;

3) Vinicius Jr: o protagonista no mercado publicitário brasileiro com diversos contratos fechados, ou seja, o rosto mais visto na mídia brasileira durante a Copa do Mundo, ganhou 3.131.729 novos seguidores e aumento de 12,9% na base;

4) Antony: o estilo de atleta que a torcida gosta, joga bonito, parte para cima dos adversários, proporcionou ao reserva, mas sempre atuante atleta, a quarta posição com 2.940.970 novos seguidores, aumento de 49,8% na base;

5) Lucas Paquetá: não fez uma Copa brilhante, mas ganhou 2.094.926 novos seguidores, 33,3% de aumento na base. O modo afetuoso, nos momentos que esteve com a família, certamente agregaram à imagem do atleta;

6) Rodrygo: o jovem atleta, décimo segundo jogador da seleção, obteve 1.318.780 novos seguidores, ou seja, 16,3% de aumento na base;

7) Raphinha: quando se transferiu do Leeds United para o Barcelona viu a sua base saltar de aproximadamente 200 mil seguidores para + de 2 milhões de seguidores em apenas 24 horas. Na Copa aumentou em 1.316.921 novos seguidores, 37,6% de aumento na base;

8) Pedro: o atacante do Flamengo atuou pouco na Copa, mas obteve um ganho de 1.152.158 seguidores, 27,4% de aumento na base. Considerando os minutos em que atuou multiplicado pelo aumento de seguidores, foi o atleta com o melhor desempenho na plataforma.

Vale o destaque do atleta do Newcastle United, Bruno Guimarães, que pouco atuou durante a Copa do Mundo, mas obteve o segundo maior aumento de base (51%) atrás apenas do Richarlison.

Em suma, com o avanço da tecnologia, os atletas que geralmente tem utilizado os seus respetivos perfis de forma estratégica, ou seja, criando e gerenciando os seus conteúdos, vêm obtendo expressivos resultados. A consequência é o ganho de imagem e a monetização por intermédio de contratos de patrocínio e de parcerias.

Abaixo, segue o quadro completo dos 26 atletas da seleção brasileira: