Pesquisa indica que 87% dos lares nos EUA assinam ao menos um serviço de streaming

A receita anual de assinaturas de plataformas de esportes nos EUA deve chegar a US$ 22.6 bilhões em 2027

janeiro 19, 2023

Uma pesquisa focada em streaming desenvolvida pela Parks Associates mapeou que 87% das residências norte-americanas assinam ao menos um serviço over-the-top (OTT).

O fato de o público estar acostumado com o digital, lançamento de banda larga ultrarrápida no país e aos serviços direto ao consumidor (DTC) das principais empresas do setor, foram alguns dos motivos apontados como motivadores para a assinatura das plataformas.

No país, existem streamings da NBC, CBS, Warner Bros Discovery (WBD) e Disney, bem como da Amazon Prime Video, Apple TV+ e Netflix.

E o esporte segue como um dos principais atrativos para ganhar público. A Amazon, por exemplo, fechou parceria com a NFL e a Apple tem um acordo exclusivo com a Major League Soccer.

“Os detentores de direitos de mídia esportiva querem colocar os jogos diante do maior número possível de olhos. O alcance do público de serviços somente online e de streaming é enorme. Para competir com os titãs digitais, os conglomerados de mídia com serviços convencionais e online estão transferindo finanças e recursos para lançar, melhorar e desenvolver serviços de streaming direcionados aos fãs de esportes”, disse Jennifer Kent, vice-presidente de pesquisa da Parks Associates

A empresa prevê que a receita anual de assinaturas de streaming de esportes nos EUA aumentará 73%, saindo de US$ 13.1 bilhões em 2022 para US$ 22,6 bilhões em 2027.