Shinai compra direitos digitais exclusivos da Copa do Mundo Feminina na China

Este é o primeiro contrato da empresa com uma competição Fifa

janeiro 23, 2023

A empresa de mídia chinesa, Shinai comprou os direitos digitais para transmitir a Copa do Mundo Feminina Fifa 2023 na China. A informação foi revelada pelo portal sportbusiness, que não divulgou valores.

+ Brasil foi o 10º país que mais comprou ingressos para a Copa do Qatar
+ Santo André fecha mais dois patrocínios para 2023

O acordo com a entidade máxima do futebol mundial é o primeiro da Shinai para uma competição da Fifa. Shinai fornecerá todas as 64 partidas na China continental, com direitos exclusivos de transmissão gratuita da Copa do Mundo Feminina ainda disponíveis para a região.

A Shinai Sports explorará os direitos em suas várias plataformas, como o aplicativo iQiyi Sports, o canal de esportes da iQiyi, o site da iQiyi Sports e a QiyiguoTV. Extensos bastidores, insights e conteúdo de análise também serão fornecidos ao longo do torneio.

A emissora estatal CCTV detinha os direitos da Copa do Mundo Feminina de 2019 como parte de seu acordo para as Copas do Mundo masculinas em 2018 e 2022. A Shinai foi fundada em 2018 como uma joint venture entre a Super Sports Media e a iQiyi.

Jean Christophe Petit, diretor de parcerias de mídia da Fifa, disse: “Estamos ansiosos para trabalhar em estreita colaboração com a Shinai Sports antes da Copa do Mundo Feminina da Fifa de 2023 para promover o torneio e levar o futebol feminino a novos públicos no país”.

A Copa do Mundo Feminina de 2023 será realizada na Austrália e na Nova Zelândia, com previsão para acontecer de 20 de julho a 20 de agosto.