Villa Nova fecha com startup de financiamento coletivo para disputa do Campeonato Mineiro

Motbot chega para ajudar o clube mineiro no processo de reconstrução

janeiro 9, 2023

Após acordo com o Sergipe, a Motbot, primeira plataforma de crowdfunding esportivo do país, fechou com o Villa Nova, tradicional clube de Minas Gerais. O Leão do Bonfim, que passa por um processo de reestruturação, enxerga a empresa de financiamento coletivo como uma aliada para alcançar a modernização e gerar novas receitas.

“No processo de reconstrução do Villa Nova, iniciado em 2021, várias diretrizes foram traçadas em nosso planejamento, dentre elas, buscar ferramentas alinhadas modernas e de alta tecnologia. Após avaliar no mercado algumas opções, encontramos a Motbot, plataforma com um conceito super interessante, moderna, já presente em vários outros clubes, e que vai nos ajudar a, além de alavancar recursos financeiros, estabelecer parcerias sociais junto à comunidade de Nova Lima, iniciando um processo de modernização tecnológica em nosso clube”, disse Cláudio Horta, vice-presidente do Villa Nova.

A Motbot, nova parceira do alvirrubro, permite que os torcedores contribuam financeiramente de uma forma direta para a equipe. Por meio da plataforma, em caso de vitória ou empate fora de casa, os jogadores da equipe recebem o dinheiro enviado pelos apoiadores. Se o time não conquistar um resultado positivo, toda a quantia volta para a conta de origem, dentro da plataforma, podendo ser utilizada em outras oportunidades.

Além dos atletas, o clube e uma entidade beneficente conveniada ao time também recebem uma parte do dinheiro depositado pelos torcedores. Pelo lado dos fãs, ao incentivar os jogadores por meio da Motbot, os apoiadores entram em um programa de recompensas, que gera benefícios exclusivos e experiências oferecidas pela agremiação.

“Por sermos uma empresa de origem mineira, a chegada do Villa Nova ao projeto nos enche de orgulho. Conhecemos muito bem a história do clube, que é centenária. Agora, ao lado deles, queremos contribuir diretamente para o fortalecimento da instituição por meio da nossa plataforma. Nesse processo, a participação da torcida será fundamental”, acrescentou Rogério Neves, CEO da Motbot.

A startup também possibilita que o clube parceiro capte recursos para diversos projetos através da plataforma. Reforma do estádio, melhorias no centro de treinamento, troca do gramado e outras formas de otimização da infraestrutura da instituição esportiva são exemplos do que pode ser feito com o auxílio da empresa.

Neste modelo, todo o processo deverá ser feito com máxima transparência. Inicialmente, o time irá fixar o valor desejado para a realização do projeto e o prazo para a arrecadação do montante. Posteriormente, a agremiação deve detalhar para a torcida como o dinheiro foi gasto e disponibilizar o direcionamento da verba para consulta dos doadores. A Motbot também está com o CSA, CRB, Náutico e Campinense.