Streaming

Canal Olímpico do Brasil transmitirá a Copa do Mundo de Ginástica

Novidade engloba oito etapas ao vivo por temporada até o fim de 2024

Canal Olímpico do Brasil transmitirá a Copa do Mundo de Ginástica

17 de março de 2023

2 minutos de Leitura

A partir deste domingo (19), o Canal Olímpico do Brasil passará a transmitir a Copa do Mundo de Ginástica. A iniciativa é fruto de uma parceria com a Federação Internacional de Ginástica (FIG) válida até o fim de 2024.

Desta maneira, a plataforma de streaming do COB, que fará movimento similar com o boxe, será o único veículo do país a transmitir de forma gratuita os principais torneios internacionais da modalidade. A parceria engloba oito etapas por ano, sendo seis da ginástica rítmica e duas da ginástica artística.

A seleção brasileira de ginástica rítmica estreia na temporada em Atenas (Grécia), no dia 19 de março. A equipe, que conquistou um inédito 4º lugar no Campeonato Mundial de 2022, também está confirmada nas etapas de Sófia (Bulgária), em 2 de abril; Tashkent (Uzbequistão), 16 de abril; Portimão (Portugal), 7 de maio; Cluj (Romênia), 16 de julho; e Milão (Itália), 23 de julho.

Já as etapas de Ginástica Artística que serão transmitidas pelo Canal Olímpico do Brasil ocorrem nos dias 27 e 28 de maio, em Varna (Bulgária), e 17 de setembro, em Paris (França). Esta última competição terá a presença da campeã olímpica Rebeca Andrade e será uma prévia do que a ginasta viverá na cidade-sede dos próximos Jogos, quando buscará novas medalhas olímpicas.

“O Canal Olímpico do Brasil vem se consolidando como um dos principais veículos de transmissões esportivas do país. Nosso objetivo é possibilitar que o maior número de pessoas possa acompanhar as grandes competições, caso da Copa do Mundo de Ginástica, e torcer pelos nossos atletas”, disse o presidente do COB, Paulo Wanderley.

“Vivemos um momento muito especial tanto na Ginástica Rítmica quanto na Artística. Na GR, conquistamos uma medalha de bronze numa das etapas da Copa do Mundo, confirmamos nosso avanço no Mundial e entramos na elite internacional. Na Artística, com todas as últimas conquistas olímpicas e em Mundiais, estamos vivenciando o tempo de ouro da Rebeca Andrade, enquanto outros grandes nomes vêm também se firmando. Esse anúncio das transmissões pelo Canal Olímpico do Brasil é exatamente aquilo de que necessitamos no momento: mostrar esses talentos para todo o país para inspirar as futuras gerações a abraçar nosso esporte e fazê-lo crescer ainda mais”, acrescentou Luciene Resende, presidente da Confederação Brasileira de Ginástica (CBG).

Compartilhe