Licenciamento

Após fim da parceria com Kanye West, adidas venderá restante dos produtos e doará lucro para caridade

Os tênis Yeezy se tornaram extremamente populares no mercado de revenda desde que a marca parou de produzi-los

Após fim da parceria com Kanye West, adidas venderá restante dos produtos e doará lucro para caridade
A empresa encerrou sua colaboração com o rapper americano em outubro passado após comentários anti-semitas

12 de maio de 2023

2 minutos de Leitura

A adidas anunciou que irá vender todos os seus produtos da colaboração ‘Yeezy’, fruto de sua parceria com Kanye West, e doar parte dos lucros para instituições de caridade.

A empresa alemã encerrou sua colaboração com o rapper americano em outubro passado após comentários anti-semitas. A linha Yeezy foi suspensa antes que a companhia encerrasse a parceria após uma revisão interna.

“Após um estudo aprofundado, a empresa tomou a decisão de encerrar imediatamente a colaboração com Ye, encerrar a produção de produtos da marca Yeezy e interromper todos os pagamentos a Ye e suas empresas. A Adidas não tolera antissemitismo ou qualquer outra forma de discurso de ódio”, destacou a alemã ao anunciar o fim da relação.

Os tênis Yeezy se tornaram extremamente populares no mercado de revenda desde que a adidas parou de produzi-los e, com milhões de pares ainda armazenados, com valor total de varejo de US$ 1.3 bilhão, a marca confirmou que algumas mercadorias estarão disponíveis para compra.

“O que estamos tentando fazer agora é vender algumas dessas mercadorias. Queimar as mercadorias não seria uma solução”, disse O presidente-executivo da Adidas, Bjørn Gulden.

A descontinuação da linha Yeezy custou à adidas US$ 436 milhões em vendas no primeiro trimestre de 2023, enquanto a mudança deve impactar negativamente o lucro operacional do ano em cerca de US$ 545 milhões.

Compartilhe