Atletas

Athletico rescinde contratos de Pedrinho e Bryan Garcia, citados pela Penalidade Máxima

O movimento ocorre fruto da possível ligação com esquema de manipulação de jogos investigado pelo Ministério Público de Goiás

Athletico rescinde contratos de Pedrinho e Bryan Garcia, citados pela Penalidade Máxima
Os jogadores aparecem em uma planilha de pagamentos descoberta após mandados de busca e apreensão

12 de maio de 2023

2 minutos de Leitura

O Athletico encerrou de maneira unilateral os contratos do lateral-esquerdo Pedrinho e do meia Bryan García. O movimento ocorre fruto da possível ligação com esquema de manipulação de jogos investigado pela Operação Penalidade Máxima II desencadeada pelo Ministério Público de Goiás (MPGO).

Os jogadores figuram em uma planilha de pagamentos descoberta após mandados de busca e apreensão. Os jogadores já haviam sido afastados pelo Furacão. Eles não foram denunciados pelo MPGO, nem se tornaram réus no processo.

“Comunicamos que na data de hoje foram desligados os atletas Bryan García e Pedrinho. O Club não se manifestará mais a respeito, inclusive por meio de seus profissionais, por entender que a questão deve ser tratada pelas autoridades competentes”, informou o Athletico.

“A integridade e a ética são valores irrenunciáveis ao Club Athletico Paranaense. Mais que um esporte, o futebol é manifestação cultural do nosso povo. E por isso, entendemos ser dever de todos, principalmente daqueles que praticam e orbitam o futebol, preservar e proteger este patrimônio, combatendo duramente toda e qualquer conduta que ameace sua dignidade e credibilidade”, acrescentou o clube.

O rival Coritiba também afastou dois jogadores do elenco, o volante uruguaio Jesús Trindade e o atacante Alef Manga, ambos citados nas investigações.

Até o momento, o MPGO já tornou réu 16 pessoas que estariam envolvidas no esquema. Três delas estão presas.

Compartilhe