Indústria

Cambuci SA fatura mais de R$ 135 milhões no primeiro trimestre de 2023

Receita bruta de grupo responsável pela Penalty é 44% maior em relação ao mesmo período do ano anterior

Cambuci SA fatura mais de R$ 135 milhões no primeiro trimestre de 2023
Roberto Estefano, fundador da Penalty e Presidente do Conselho Administrativo da Cambuci S.A

03 de maio de 2023

3 minutos de Leitura

O Grupo Cambuci, empresa que administra a Penalty, divulgou o balanço do primeiro trimestre de 2023. Nos primeiros meses do ano, foram R$ 135 milhões de faturamento, valor 44% superior ao registrado no mesmo período do ano passado. Os números chegam logo após a companhia registrar o melhor resultado anual da história, com mais de meio bilhão de reais de receita bruta em 2022.

Para efeito de comparação, o lucro bruto saltou 55,4% de um ano para cá. O valor nominal ficou em 54,8 milhões. Já o lucro líquido avançou 170,7%, com R$ 20,3 milhões em 2023. O EBITDA, resultado obtido antes das despesas financeiras, depreciação e impostos sobre a renda, chegou em R$30,7 milhões, quantia 80,7% superior ao do 1T22. O planejamento anual da Cambuci é de crescer 10% em relação a 2022.

“Estamos atravessando um momento especial na história da Penalty, empresa cinquentenária no país. Os bons resultados são reflexo de um trabalho minucioso desenvolvido por nossos executivos para controlar custos e aumentar as receitas. Com essas medidas, além da geração de caixa, conseguimos almejar uma lucratividade maior”, disse Roberto Estefano, fundador da Penalty e Presidente do Conselho Administrativo da Cambuci S.A

A base de clientes aumentou em 29%, sendo desses, mais de 9 mil apenas no setor varejista, setor alvo da empresa. Neste aspecto, Estefano ressalta a execução do trabalho e a importância da diversificação de produtos para os tipos de consumidores.

“Trabalhamos para entregar uma variedade de produtos com propriedades tecnológicas e que possam atender a todas as faixas da sociedade. A trajetória junto ao mercado varejista é rentável para as duas partes, visto que proporcionamos produtos com alta lucratividade aos comerciantes e, por outro lado, essa rentabilização também atinge valores elevados para a Penalty”, acrescentou o executivo.

O trabalho abrange 19 países, com operação na Argentina e Japão. Atualmente, a Penalty atende mais de 22 modalidades e é a maior fabricante de bolas no Brasil, com mais de quatro milhões de unidades por ano. Para atender toda a demanda, são três fábricas na região nordeste, sendo duas na Bahia e uma na Paraíba.

No futebol brasileiro, é a bola oficial do Campeonato Paulista e Carioca, dois dos principais estaduais do país. Já na Copa do Brasil, a Penalty entra como patrocinadora em placas de LED. No basquete, é um dos principais apoiadores do NBB (Novo Basquete Brasil), com a produção dos materiais de jogo e direito de promoção do Jogo das Estrelas.

Compartilhe