Marketing Esportivo

O que é SAF e como funciona o novo modelo de negócios que ganha cada vez mais espaço no futebol

Quais as vantagens e desvantagens? Saiba mais sobre este tipo específico de empresa

O que é SAF e como funciona o novo modelo de negócios que ganha cada vez mais espaço no futebol

04 de setembro de 2023

2 minutos de Leitura

O que é SAF? A Sociedade Anônima do Futebol existe desde agosto de 2021 e ainda deixa diversas dúvidas no ar.

Como funciona o modelo de negócios? Quais são as diferenças entre associação e empresa? Quais as vantagens e desvantagens?

Afinal, o que é SAF?

A Sociedade Anônima do Futebol (SAF) é um tipo específico de empresa, criado pelo Congresso em 6 de agosto de 2021, por meio da Lei 14.193/2021. A legislação estimula que clubes de futebol migrem da associação civil sem fins lucrativos para a empresarial.

Este formato de clube-empresa dispõe de normas de governança, controle e meios de financiamento específicos para a atividade do futebol.

Como acontece a mudança?

Há diferentes formas de abrir uma SAF. Clubes podem ser fundados diretamente com essa estrutura ou podem ser convertidos de associação civil para SAF, por exemplo.

No entanto, o mais comum é o clube fazer a cisão de seu departamento de futebol, com a transferência de todos os ativos relacionados à atividade futebolística para a empresa. Uma vez é constituída, a companhia pode ter um percentual do seu capital vendido para um novo proprietário.

Quais são os valores investidos?

A compra e venda de SAFs no futebol brasileiro tem uma particularidade. Como não há donos anteriores e as negociações são feitas diretamente com as associações, os interessados costumam assumir as dívidas e fazer uma promessa de investimento na SAF.

Cada negociação determina como será esse investimento. A Treecorp, dona da SAF do Coritiba, por exemplo, terá que investir R$ 1,1 bilhão em até 10 anos. A 777 Partners, proprietária do Vasco SAF, terá que aportar R$ 700 milhões em até três anos.

Por que comprar uma SAF?

  • Revenda de parte ou de todo o clube-empresa por um valor maior do que o investido inicialmente;
  • Recebimento lucros obtidos pela operação do clube-empresa;
  • Integração do clube de futebol a uma cadeia de outros times.
Compartilhe