Atletas

Instituição fundada por Lewis Hamilton planeja ter atividades no Brasil

Mission 44 busca promover mais diversidade étnica no automobilismo e contribuir na formação de jovens carentes

Instituição fundada por Lewis Hamilton planeja ter atividades no Brasil
Foto: Vince Mignott/MB Media/Getty Images

06 de novembro de 2023

2 minutos de Leitura

Fundada em 2021 por Lewis Hamilton, a Mission 44 planeja promover seus trabalhos no Brasil. O projeto que reuniu 60 estudantes da capital paulista para um encontro com o piloto em Interlagos, deverá motivar mais visitas do britânico ao país.

Criada com o projeto Ignite, da Mercedes, as ações desejam promover mais diversidade étnica e racial no automobilismo. As iniciativas visam contribuir com a formação de jovens carentes. Piloto e equipe já investiram £ 20 milhões, aproximadamente R$ 121 milhões.

Com grande participação no negócio, a engenheira Stephanie Travers é vice-chefe da equipe de Hamilton na Extreme E e diretora na Mission 44. Em entrevista, ela comentou sobre os planos da instituição no Brasil. 

Foto: divulgação

“Há mais vindo da Mission 44 no Brasil. Foi muito importante para nós entender as barreiras que estudantes enfrentam, agora vamos voltar e decidir o que faremos. Ainda não sabemos em quais áreas, mas com certeza esperamos ter algum tipo de impacto aqui. E vocês vão nos ver mais por aqui”, comentou a executiva. 

A empresa antecede outra iniciativa de Hamilton: a Comissão Hamilton, que analisa motivos para a falta de diversidade no esporte. As análises com a colaboração da Real Academia Britânica de Engenharia comprovam que só 1% de funcionários da Fórmula 1 são não-brancos.

Auxílio da Mercedes

Desde que decidiu pintar seu carro de preto pela primeira vez em alusão à causa antirracista, em 2020, a equipe auxilia os esforços de Hamilton. A montadora aumentou o número de funcionários não-brancos e seguirá apoiando a Mission 44.

“A Mercedes tem sido uma parceira incrível para a Mission 44 desde o começo. Eles nos apoiaram oferecendo um tour nos boxes e fizeram o mesmo em Austin e Silverstone este ano. Nós esperamos poder continuar trabalhando dessa mesma forma com eles” completou Travers.

Compartilhe