Indústria

Os desafios e expectativas do GP de Las Vegas de F1

Leilões e apresentações musicais movimentarão o evento neste final de semana

Os desafios e expectativas do GP de Las Vegas de F1
Foto: Ray Acevedo/USA TODAY Sports/Reuters

17 de novembro de 2023

4 minutos de Leitura

Neste final de semana, a Fórmula 1 será palco do tão esperado GP de Las Vegas. Gerando grande expectativa nos fãs de automobilismo, quem estiver na cidade certamente desfrutará de uma experiência única.

Apesar do investimento ter superado as pretensões da Liberty Media, a previsão é que a prova traga um grande retorno financeiro. Segundo estimativa, a empresa gastou quase US$ 500 milhões (R$2,45 bilhões) no evento.

A corrida será ambientada em torno de um paddock recém-construído de US$ 480 milhões, que possui 27 mil metros quadrados. O local contará com o pit stop para os carros, dois andares com restaurantes e arquibancadas na cobertura.

Uma das grandes atrações será a Sphere. O auditório de 110 metros de altura revestido com 1,2 milhão de telas de LED, foi inaugurado no dia 4 de julho. Desde então, exibe fogos de artifício, desenhos geométricos e outras imagens em sua superfície de 54 mil metros quadrados.

Foto: Mikayla Whitmore/The New York Times

Palco de grandes shows e importantes eventos, o local foi desenvolvido para ser um cartão postal da cidade. Com arquitetura inovadora, o monumento não se trata de um edifício temático qualquer na Strip.

Além dos gastos com o espetáculo, o CEO da gestora da F1 afirmou que a cidade será beneficiada com a edição e se desculpou com turistas e locais, pelos transtornos logísticos que organização possa ter gerado.

“Quero pedir desculpas a todos os residentes de Las Vegas e agradecemos que eles tenham sua tolerância e sua disposição em nos tolerar. Vamos trazer algo em torno de US$ 1,7 bilhão [ R$ 8,38 bilhões] em receitas para a área, então não será apenas para o benefício dos fãs que querem assistir à corrida”, afirmou Greg Maffei, CEO da Liberty Media.

Os desafios da estreia

Emily Prazer, diretora comercial do GP de Las Vegas, abordou alguns números interessantes que fizeram parte da estreia da etapa no calendário da Fórmula 1.

Em entrevista ao BlackBook Motorsport, especializado em esportes a motor, ela abordou os desafios de organização do GP, que será bancado pela própria Liberty Media por meio de duas subsidiárias: Liberty Dice e Live Nation.

“Estivemos tentando sobreviver e preparar a corrida a tempo. Tem sido muito difícil. Não acho que tenha um único obstáculo que se destaque. Houve centenas. Então, é difícil pensar em um que foi tratado corretamente ou que estejamos orgulhosos”, disse Emily.

Para ela, a realização da prova em Vegas “exigiu um esforço como nenhum outro na história do esporte apenas para tornar o evento uma realidade”.

“Não são muitas as empresas que poderiam ter comprado um terreno da maneira que fizemos e em tão pouco tempo ter o capital para construir aqui”, acrescentou.

Outras programações

Com ingressos no valor de pelo menos US$ 500 (em pé), segundo os organizadores, a programação do evento contará com leilão do carro de Lewis Hamilton na vitória no GP da Hungria em 2013 e do macacão que foi usado por Michael Schumacher em seus tempos de Ferrari. Para a vestimenta do ex-piloto alemão, estão previstos lances na faixa de US$ 25 mil (R$ 122 mil).

Outros carros históricos serão oferecidos para lance. Entre eles, clássicos de 1970 e até exemplares mais modernos, de célebres montadoras como Mercedes, Porsche, Ferrari, Bugatti, Lamborghini e McLaren.

Na programação artística, os espectadores assistirão as apresentações de diversos artistas, entre eles, Bishop Briggs, Journey, o DJ Steve Aoki, Andray Day, os cantores J Balvin, Keith Urban, o rapper Will.i.am (ex-líder da Black Eyed Peas) e a banda Thirty Second to Mars.

Haverá também uma partida de golfe com pilotos da Fórmula 1 e uma capela de casamento dentro do Circuito de rua de Las Vegas Strip. A agenda ainda contará com os espetáculos do Blue Man Group e do Cirque du Soleil.

Compartilhe