Criação de conteúdo entra em um novo mundo com a adoção das ferramentas de IA

Elas podem ajudar produtores de conteúdo a potencializarem conexões com os fãs, adaptando o uso da tecnologia de acordo com as suas necessidades

janeiro 22, 2024
Tiago Maranhão

Tiago Maranhão é Country Manager da Stages, software para impulsionar a monetização de creators e infopreneurs. Jornalista graduado pela PUC-SP, com mais de 20 anos em comunicação esportiva, criação e gestão de conteúdo.

A criação de conteúdo esportivo está passando por uma revolução discreta, porém de grande impacto. O agente causador desse processo? A Inteligência Artificial (IA). 

Na prática, como essa tecnologia realmente impacta o creator? Resolvi bater um papo com o ChatGPT para entender como uma IA enxerga essa relação:

image.png

Deu para ver que o chatbot da OpenAI é um excelente aliado para potencializar carreiras na área, não é mesmo? É uma tecnologia que funciona literalmente como uma “parceira”, que pode otimizar a produtividade e liberar os criadores para se dedicarem ao que fazem de melhor.

Não se trata de substituir a essência humana, longe disso. Quem já viu trechos de jogos narrados por uma IA pode ter se encantado pela qualidade técnica, mas certamente sentiu falta de uma conexão emocional, de mais contexto. Talvez um dia chegue lá, mas ainda não. A resposta da IA não tem fórmula pronta justamente por ser complementada pela intuição, sensibilidade e entendimento das pessoas. Por mais avançada que seja, ela não funciona sem o que temos para oferecer ao mundo. E isso vai além do prompt. 

Trazendo essa perspectiva para o setor esportivo, a capacidade de contar histórias de forma envolvente, contextualizar eventos, interpretar nuances emocionais e se conectar com os torcedores de maneira autêntica são habilidades únicas dos creators. É um papel que traduz a paixão dos fãs em narrativas cativantes, que transcendem dados e estatísticas. E isso quem está falando é um entusiasta das ferramentas de IA e otimista com o que vem por aí.

Quais conteúdos podem ser beneficiados pela IA?

As aplicações da IA no dia a dia dos creators da área esportiva são inúmeras. Com sugestões baseadas em algoritmos, essas ferramentas podem ajudar os produtores de conteúdo a potencializarem conexões com os fãs, adaptando o uso da tecnologia de acordo com as suas necessidades.

Apenas para se ter uma ideia da enorme lista de funcionalidades, podemos citar os seguintes exemplos: 

  • Podcasts: no universo dos conteúdos de áudio e vídeo, a IA possibilita ao creator redefinir a experiência do usuário com a disponibilização de recursos de edição automática, transcrições precisas e sugestões de temas com base em análises de tendências. Quer falar sobre uma modalidade que está em alta no próximo programa? Ou prefere desenvolver os modelos de interação com os fãs? Em qualquer um dos casos, a tecnologia facilita que essas opções saiam do papel com uma abordagem ágil, permitindo que os creators foquem na substância da produção. Sem falar na qualidade final do áudio, dos ruídos, das transições, modulações, ênfases, efeitos e trilhas sonoras;
  • Produções visuais: a criação visual atinge novos patamares com a introdução da IA. Existem ferramentas que automatizam os replays, os cortes de melhores momentos, lances de um determinado jogador, traçado de linhas de impedimento, análises táticas das mais variadas, análises de desempenho e por aí vai. Aliás, já é possível fazer uma transmissão de qualidade com apenas uma câmera fixa e deixar que a IA faça os cortes, escolha um zoom e crie o dinamismo necessário. As ferramentas desta categoria promovem uma estética sofisticada. Com isso, os criadores de conteúdo do setor esportivo podem se libertar da complexidade de demandas técnicas;
  • Análise de dados e Business Intelligence (BI): a IA também oferece uma visão analítica profunda, transformando dados brutos em insights valiosos. Mais do que agilizar a análise de estatísticas, a tecnologia ajuda em decisões fundamentadas sobre o desempenho dos conteúdos. Visto que estamos tratando de um mercado com uma forte competitividade, esse tipo de mensuração se torna imprescindível;
  • Comunicação: o processo de desenvolver novas ideias, estratégias de marketing, campanhas inovadoras e abordagens originais para a cobertura esportiva também ganha novos ares com a IA. Os esportes não são meras atividades físicas, mas sim objetos de amor de torcedores e praticantes de todo o planeta. Por esse motivo, formatos que liberam o potencial comunicativo dos creators são mais do que bem-vindos.

Essas são apenas algumas das incontáveis saídas que a IA proporciona ao segmento. E, dada a crescente digitalização do setor, com certeza veremos a criação de uma imensidão de outras usabilidades surgindo nos próximos anos. Inclusive, na transmissão de esportes amadores com qualidade profissional.

Quer testar essa projeção? Faça a mesma pergunta para o ChatGPT e, também, a qualquer creator do nicho esportivo.

Compartilhe: