Fórmula 1: Grande Prêmio da Espanha será realizado em Madrid a partir de 2026

O acordo terá duração de 10 anos e a pista será semi-permanente, ou seja, terá metade composta por ruas da cidade e por uma área projetada

janeiro 23, 2024

Novidade no cronograma da Fórmula 1, Madrid receberá o GP da Espanha a partir de 2026. O acordo terá duração de 10 anos e a pista será semi-permanente, ou seja, terá metade composta por ruas da cidade e também por uma área projetada.

O circuito terá 20 curvas e 5,47km. A principal característica será o uso de túneis para ligar as duas partes do trajeto.

“Madri é uma cidade incrível com uma ótima herança esportiva e cultural, e o anúncio de hoje inicia um novo capítulo animador para a F1 na Espanha. Gostaria de agradecer à equipe do IFEMA Madrid, do Governo Regional de Madri e ao prefeito da cidade por elaborar uma proposta fantástica. Ela resume a visão da F1 de criar um espetáculo de vários dias de esporte e entretenimento, que entrega o valor máximo para os torcedores e abraça inovação e sustentabilidade”, disse Stefano Domenicali, CEO da categoria.

A projeção da organização é receber cerca de 110 mil torcedores por dia, número que pode ser ampliado para 140 mil. A entidade também destacou que 90% do público poderá chegar através de transporte público.

Apesar da mudança, a Fórmula 1 informa que o Circuito da Catalunha, utilizado anteriormente para o GP da Espanha, não será excluído do calendário.

“Para evitar dúvidas e esclarecer aqui, o fato de estarmos em Madrid não exclui o fato de que poderíamos permanecer em Barcelona para o futuro”, acrescentou Domenicali.

Previsão de arrecadação recorde

Para a temporada 2024, a F1 projeta arrecadar mais de US$ 3 bilhões pela primeira vez na sua história. Os resultados da temporada passada devem ser divulgados em breve, mas as prévias dos três primeiros quadrimestres apontam uma receita em torno de US$ 2,8 bilhões para 2023, um aumento de 9% em relação a 2022.

Neste ano serão realizadas duas provas a mais, o GP da China que volta depois de cinco anos, e o GP da Emilia Romagna que retorna depois de ter sido cancelado devido a fortes chuvas, no ano passado.

Compartilhe: