Streaming

Liderada pela DAZN, campanha busca fortalecer o futebol feminino no âmbito comercial

Na linha de frente da iniciativa, o streaming anunciou que vai oferecer acesso gratuito às suas transmissões de campeonatos femininos

Liderada pela DAZN, campanha busca fortalecer o futebol feminino no âmbito comercial
Foto: Divulgação/ DAZN

19 de janeiro de 2024

2 minutos de Leitura

Marcas, emissoras e clubes estão sendo convidadas a apoiar uma campanha que visa garantir o futuro comercial do futebol feminino. Na linha de frente da iniciativa, a DAZN anunciou que vai oferecer acesso gratuito às suas transmissões de campeonatos femininos.

Além de liderar a causa, a plataforma de streaming destaca a importância de tornar o projeto viável e sustentável financeiramente para todas as partes. Com acordos já fechados, a EA Sports e a adidas fortalecem a ação fornecendo apoio à UEFA Women’s Champions League.

Chamada de “New Deal for Women’s Football”, o acordo recebeu esse nome em homenagem a um torneio feminino realizado em Deal, cidade da Inglaterra. Ele foi organizada por Arthur Hobbs, um trabalhador local que buscava, nos anos 60, quebrar a proibição da modalidade pela Federação Inglesa, que vigorava desde 1921.

O torneio impulsionou o futebol feminino no país, e a proibição foi derrubada em janeiro de 1970.

“O futebol feminino está numa encruzilhada. Ele tem um potencial comercial significativo. A oportunidade deve ser aproveitada agora. Requer uma mentalidade de capital de risco, com um horizonte de investimento medido ao longo de vários anos”, disse Hannah Brown, co-CEO de Esportes Femininos do DAZN.

O novo acordo prevê:

  • Melhora da experiência no dia de jogo pelos clubes, proporcionando instalações mais modernas e aprimoramento do marketing;
  • Adoção de investimento a longo prazo com patrocinadores;
  • Revisão do acordo com as mídias e emissoras, proporcionando ampla distribuição, cobertura premium com ações de marketing;
  • Maximização do valor de mídia pelos detentores de direitos, para colaborar com clubes, marcas e emissoras, e impulsionar o crescimento da modalidade.
Compartilhe