Basquete masculino impulsiona receita da NCAA em 22/23

A entidade foi de US$ 1,14 bilhão no balanço anterior, para US$ 1,28 bilhão no relatório da temporada passada

fevereiro 5, 2024

No ano fiscal da temporada 2022/2023, a NCAA gerou aproximadamente US$ 1,3 bilhão em receitas. As informações foram obtidas nas demonstrações divulgadas pela associação.

De acordo com o anúncio, a entidade foi de US$ 1,14 bilhão no balanço anterior, para US$ 1,28 bilhão no relatório da temporada passada. Grande parte do incremento é proveniente de direitos de mídia e acordos de marketing.

Responsável diretamente pelo crescimento da receita, a NCAA obteve acordos de transmissão com a CBS, Warner Bros. e com a Discovery pelos direitos do torneio de basquete masculino, o que representa cerca de US$ 900 milhões anualmente. Isso significa que o basquete masculino gerou aproximadamente 69% da receita da associação.

Podendo aumentar ainda mais os valores, o contrato de mídia aumenta anualmente e veículos norte-americanos projetam um aporte acima de US$ 1 bilhão em 2025.

Apesar dos lucros, as despesas da organização atingiram US$ 1,17 bilhão, o que inclui US$ 669 milhões divididos entre as 363 escolas que fazem parte da Divisão I e outros US$ 192 milhões reservados para sediar eventos, além de outros repasses.

Segundo o relatório, mais de US$ 100 milhões também foram gastos em campeonatos e programas das Divisões II e III, incluindo algumas distribuições para escolas da Divisão II.

Compartilhe: