Indústria

Cristiane Gambaré deixa Corinthians e assume a coordenação de seleções femininas da CBF

Após nove temporadas, executiva dá lugar a Iris Sesso, que será a nova diretora de futebol feminino do clube

Cristiane Gambaré deixa Corinthians e assume a coordenação de seleções femininas da CBF
Créditos: Leandro Lopes/CBF

20 de março de 2024

2 minutos de Leitura

Após nove anos, Cristiane Gambaré deixou o Corinthians. Ela aceitou um convite feito pela CBF para assumir a coordenação técnica das seleções femininas. A executiva iniciou a retomada do futebol feminino da equipe em 2016. Com sucessivos sucessos dentro e fora de campo, ela tornou-se o principal nome na área de gestão da modalidade no clube.

Sob sua gestão, as Brabas (apelido do Corinthians feminino) conquistaram 18 títulos, consolidando o Timão como uma das equipes mais vitoriosas, em campo e no âmbito comercial.

No clube paulista, Cristiane será substituída por Iris Sesso, nomeada como nova gestora de futebol feminino do Timão.

Na CBF, Cris Gambaré terá a importante missão de colaborar de forma estreita com os técnicos das Seleções Brasileiras Femininas, além de planejar e estruturar o calendário das equipes nacionais, visando a um desempenho cada vez mais competitivo.

“Já tínhamos esse desejo há muito tempo e conseguimos agora. Queremos que você possa desenvolver tudo aquilo que conhece em relação ao futebol feminino no país. A CBF vai fazer fora de campo uma seleção de pessoas que possam conquistar os objetivos que a gente almeja, principalmente nesse ciclo que vai das Olimpíadas até a Copa do Mundo em 2027 que, se Deus quiser, esperamos que seja no Brasil”, declarou o presidente Ednaldo Rodrigues.

“Foi muito importante a parceria e a relação que a CBF mantém com os clubes e, principalmente, com o Corinthians, através do presidente Augusto Melo. Ele foi muito sensível no que diz respeito à importância do fortalecimento do futebol feminino no Brasil e principalmente da Seleção Brasileira. A Cris terá toda a liberdade e independência de reforçar esse time fora de campo com outras mulheres tão competentes quanto ela. Que possamos fazer com que o futebol feminino no Brasil seja cada vez mais fortalecido”, acrescentou.

“Estou lisonjeada em construir essa nova base e realmente trazer o melhor para o Brasil. É a garantia de que o futebol feminino veio para ficar e com apoio. Saio de uma grande instituição para entrar em outra, sabendo que vou ter grandes pessoas ao lado, grandes parceiros para que a gente siga rumo a um único objetivo que é elevar o nome da Seleção Brasileira Feminina e realmente fazer o melhor trabalho na modalidade dentro do nosso país”, finalizou Cris.

Compartilhe