Indústria

WSL escolhe financiar ONG de Florianópolis em projeto ambiental

Instituto Aprender Ecologia está entre as organizações que terão subsídios da World Surf League em 2024

WSL escolhe financiar ONG de Florianópolis em projeto ambiental
Foto: Divulgação/WSL

21 de março de 2024

3 minutos de Leitura

A World Surf League (WSL) anunciou as Organizações Não Governamentais (ONGs) que receberão investimentos provenientes da quarta edição do programa WSL One Ocean. O representante do Brasil é o Instituto Aprender Ecologia, um dos pioneiros no trabalho com o surfe e com áreas de proteção ambiental. 

A ONG já havia sido contemplada pela WSL PURE, que escolhe os beneficiados para o programa anualmente. Desta vez, a instituição brasileira receberá mais investimentos da Liga para ampliar os esforços com parceiros locais na coleta de destroços no litoral. Além disso, a organização ainda mobilizará mais de 100 membros da comunidade com soluções inovadoras, como a utilização de uma barragem ecológica para interceptar a poluição dos rios antes que ela chegue ao oceano. 

O grande objetivo do Instituto Aprender Ecologia é preservar santuários de surfe e os ecossistemas ao redor, garantindo que eles continuem resilientes para as próximas gerações. Em 2023, a parceria entre a WSL e a entidade conectou organizações e parceiros, como por exemplo a Conservação Internacional Brasil, que proporcionou maior compreensão da relação entre atividades em terra e a qualidade dos ecossistemas marinhos, especialmente nos picos de surfe. 

Essas ações conjuntas resultaram na remoção efetiva de resíduos, com foco no pico de Itaúna, e geraram sensibilização na comunidade, incluindo o envolvimento do poder público, um componente essencial para o êxito contínuo dessa parceria.

“Nossa parceria com a WSL consolida um desejo que vai além do surfe, refletindo o mútuo comprometimento com a preservação dos ecossistemas marinhos e a promoção da conscientização ambiental. O suporte da WSL não apenas valida a dedicação da nossa instituição, mas também proporciona recursos, visibilidade e oportunidades de envolvimento público, ampliando o impacto e a eficácia das iniciativas ambientais”, destaca Fabrício Almeida, do Instituto Aprender Ecologia.

Todas as instituições selecionadas estão diretamente alinhadas com os objetivos do WSL One Ocean, dedicada à preservação e conservação do meio ambiente. Neste ano, os contemplados estão distribuídos globalmente, com projetos na Austrália, Brasil, Califórnia, El Salvador, Fiji, Havaí e Taiti.

“É gratificante ver uma organização não governamental de nossa região ser reconhecida e beneficiada pela WSL Global. Acompanhamos de perto o trabalho sério do Instituto e sabemos o quanto eles se dedicam a uma causa tão vital. Essa premiação é resultado do árduo esforço deles, e temos certeza de que fortalecerá a imagem da organização e de que reforçará a sustentabilidade em um projeto que não apenas protege o ambiente de treino de nossos atletas, mas também preserva o ambiente de nosso planeta”, enfatiza Ivan Martinho, presidente da WSL na América Latina.

Compartilhe