Indústria

Fatal Model, site de acompanhantes, planeja captar R$ 50 milhões e triplicar faturamento

Criada em 2016 para organizar e dignificar o setor, a plataforma soma mais de R$ 135 milhões em receita

Fatal Model, site de acompanhantes, planeja captar R$ 50 milhões e triplicar faturamento
Foto: Divulgação

08 de abril de 2024

3 minutos de Leitura

A Fatal Model, site de acompanhantes do Brasil, quer alçar voos mais altos após se consolidar no mercado adulto nos últimos anos. Criada em 2016 para organizar e dignificar o setor, a plataforma soma mais de R$ 135 milhões em receita.

Em 2023, faturou aproximadamente R$ 70 milhões e projeta, até 2025, triplicar o rendimento com a entrada de investimentos privados.

Durante o ano passado, a empresa obteve sucesso sem precedentes, atribuído principalmente a ampliação de investimentos no futebol brasileiro. Em 2023, foi uma das principais patrocinadoras de equipes da Série B, com times como Vitória (BA) e Ponte Preta (SP).

“Iniciamos movimentos no futebol ainda em 2022. Naturalmente, encontramos certa resistência em fechar acordos pelo nosso ramo de atuação. Nesse ponto, a parceria com o Vitória foi fundamental para nos abrir portas no futebol. Temos firmado cada vez mais parcerias com clubes e competições, mostrando a seriedade da empresa e nos consolidando no meio”, conta Nina Sag, diretora de comunicação da Fatal Model.

À luz do crescimento, a Fatal Model procura agora investimentos privados para impulsionar novas iniciativas de expansão, sem intenção de IPO na Bolsa a princípio. A meta é captar R$ 50 milhões, que serão aplicados em estratégias de marketing, novos patrocínios a times e campeonatos de futebol, além do aumento de colaboradores e investimento em novas ferramentas. Outro objetivo é alcançar demais esportes e eventos de visibilidade nacional e internacional – neste ano, por exemplo, a empresa já promoveu ativações no Carnaval de São Paulo e do Rio de Janeiro.

Nina Sag acredita que os recursos fortalecerão a posição no mercado e abrirão caminhos para a geração de receitas na próxima fase de crescimento da plataforma, que já tem planos de internacionalização para México, Reino Unido e Alemanha. 

“Estamos buscando oportunidades para impulsionar o crescimento da nossa empresa e aumentar a geração de receita. Acreditamos que essa estratégia permitirá expandir nossas operações e alcançar novos mercados de forma mais eficiente”, finalizou.

No momento, aproximadamente 300 colaboradores trabalham em prol de um ambiente profissional seguro para os mais de 32 mil anunciantes ativos e 20 milhões de usuários que acessam o site a cada mês. Entre os 25 portais mais acessados do país – à frente de empresas como Shopee e Casas Bahia – a Fatal Model tem, em média, 885 milhões de pageviews mensais.

Compartilhe