Inovação

Conmebol anuncia cartão rosa para casos de concussão

A ação tem como objetivo permitir que as equipes realizem uma substituição a mais para esse tipos de lesão

Conmebol anuncia cartão rosa para casos de concussão
Reprodução

23 de maio de 2024

2 minutos de Leitura

A Conmebol anunciou a criação do cartão rosa para casos de concussão cerebral e traumatismo craniano. A ação tem como objetivo permitir que as equipes realizem uma substituição a mais para esse tipos de lesão.

Caso a alteração seja necessária, poderá acontecer além das cinco já estabelecidas na regra. Desta maneira, o time adversário também terá direito a mais uma mudança. A nova atitude entrará em vigor já na Copa América 2024, disputada nos Estados Unidos, entre junho e julho.

“A Direção de Competições e Operações da CONMEBOL anunciou que, além das cinco substituições por equipe autorizadas pelo regulamento oficial do torneio, será concedida uma possível a sexta pelo cuidado à saúde dos jogadores. Trata-se de uma mudança extra em caso de suspeita de traumatismo cranioencefálico e concussão cerebral. Para isso, a troca deve ser informada ao árbitro principal ou ao quarto árbitro, e será sinalizado com um cartão rosa” disse a Conmebol em comunicado.

Contudo, caso a substituição aconteça ao mesmo tempo que outra(s) por questões táticas, a adição de cinco para seis não será válida. A CBF já adota esse sistema no Campeonato Brasileiro Série A e B.

Importante ressaltar que o cartão rosa não é mostrado pelo árbitro, como os amarelos e vermelho. Ele será usado no cartão entregue pelas comissões técnicas à equipe de arbitragem para indicar as substituições.

Compartilhe