Uncategorized

Corinthians aprova balanço de 2023 com R$ 1 bilhão de receitas

As receitas recorrentes, que não envolvem transferências de atletas, ficaram em R$ 750 milhões

Corinthians aprova balanço de 2023 com R$ 1 bilhão de receitas
Foto: Agência Corinthians

01 de maio de 2024

2 minutos de Leitura

O Conselho Deliberativo do Corinthians aprovou, na noite de segunda-feira (29), o balanço das contas do clube em 2023. Segundo o mesmo, em receitas totais, contando arrecadação da Neo Química Arena, o Timão atingiu a marca de R$ 1 bilhão, um recorde na sua história.

As receitas recorrentes, que não envolvem transferências de atletas, ficaram em R$ 750 milhões. Com isso, o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) aumentou 19,3%, chegando a R$ 259 milhões. Neste caso, incluindo os ganhos com a Arena.

Por outro lado, com as despesas e os juros pagos à Caixa Econômica Federal pelo financiamento do seu estádio, fizeram o clube fechar o período com um prejuízo de R$ 49,8 milhões.

Além disso, o Corinthians bateu a marca de R$ 1,96 bilhão de débitos, com as dívidas chegando a R$ R$ 1,26 bilhão. Deste montante, o financiamento para a construção a Neo Química Arena representa R$ 703 milhões.

Em venda de atletas, foram R$ 251 milhões, incremento de 71,4% em relação ao ano anterior. Em patrocínios, ganhos de R$ 117,1 milhões, aumento de 25% em relação a 2022. Com o Fiel Torcedor, o programa de sócio do Corinthians, R$ 106,5 milhões de receita, crescimento de 236% entre os anos.

O Corinthians, no entanto, registrou uma queda de 7.6% na arrecadação com público que marcou presença na Neo Química Arena, faturando R$ 90,7 milhões.

Planos para 2024

A reunião do Conselho Deliberativo abordou também o orçamento para 2024 e foi mantida a previsão de R$ 1 bilhão de arrecadação. A projeção é que haja aumento de 90,5% na arrecadação do marketing, atingindo R$ 283 milhões de receita com patrocínios. A VaideBet, naturalmente, puxará a fila de receita.

Compartilhe