Indústria

FIFA anuncia punição esportiva para casos de racismo

Entidade destacou que vai lutar para que o racismo seja criminalizado em todos os países com punições severas

FIFA anuncia punição esportiva para casos de racismo
Foto: REUTERS/Arnd Wiegmann

20 de maio de 2024

2 minutos de Leitura

A FIFA anunciou que obrigará as 211 confederações filiadas a incluírem em seus códigos disciplinares artigos detalhados para enquadrar crimes de racismo com sanções severas, incluindo o encerramento do jogo com derrota do time associado ao ato racista.

De acordo com a entidade, o segundo ponto do plano é a criação de um gesto específico, que será utilizado pelos jogadores para avisar sobre insultos racistas.

Com o intuito de informar aos espectadores da partida, o sinal também deve ser feito pela equipe de arbitragem. Além disso, a FIFA também declarou que vai lutar para que o racismo seja criminalizado em todos os países com punições severas.

Como parte do projeto, um Painel Antirracista formado por jogadores e ex-jogadores será criado para aconselhar e acompanhar a implementação desse plano nas associações de futebol. A entidade máxima do futebol também afirmou que elaborará programa de educação, visando redução significativa de casos.

“A decisão da Fifa é histórica e mostra a coragem do presidente Infantino e das 211 federações em lutar contra o racismo no futebol e no mundo. O Brasil foi pioneiro ao desafiar os racistas, a CBF foi a primeira confederação nacional a adotar punição esportiva. Quando entrei no Conselho da Fifa, anunciei que a luta contra o racismo seria uma das minhas bandeiras na entidade”, comentou o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ednaldo Rodrigues.

Compartilhe