Atletas

Museu Nacional do Automóvel, em Turim, inaugura exposição dedicada a Ayrton Senna

O espaço reúne os carros mais significativos dirigidos por Senna ao longo de sua carreira, desde o primeiro Formula Ford até o último Williams

Museu Nacional do Automóvel, em Turim, inaugura exposição dedicada a Ayrton Senna
Fotos: Divulgação

01 de maio de 2024

3 minutos de Leitura

O Museu Nacional do Automóvel (MAUTO), em Turim, na Itália, inaugurou a exposição “Ayrton Senna Forever”. Ela irá até 13 de outubro. O espaço dedicado ao tricampeão reúne os carros mais significativos dirigidos por Senna ao longo de sua carreira, desde o primeiro Formula Ford até o último Williams.

Os carros serão acompanhados por documentos, publicações e memorabília, entre estes, a coleção mais completa de macacões e capacetes de corrida do piloto e uma ampla seleção de todas as publicações mundias sobre Ayrton Senna.

O acervo da exposição sobre a carreira esportiva do piloto é enriquecido com elementos íntimos e pessoais, devolvidos ao público através da extensa documentação reunida nos espaços do museu automobilístico.

“Passaram-se 30 anos e o mito de Ayrton Senna está cada vez mais vivo. Nós o trazemos de volta a nós com uma reinterpretacão monográfica de visão ampla, com a curadoria de Carlo Cavicchi. ‘Ayrton Senna Forever’ é um emocionante e rigoroso programa narrativo, que projeta no MAUTO a história e os eventos de Ayrton Senna, um grande brasileiro, uma figura extraordinária e inalcançável, um piloto excepcional e um fenômeno midiático e popular, que se tornou atemporal especialmente após sua trágica morte, que o transfigurou no ícone épico de si mesmo, projetando-o no firmamento das grandes estrelas de nosso tempo”, disse Benedetto Camerana, Presidente do Museo Nazionale dell’Automobile.

“Esperamos que esta exposição inédita repleta de objetos pessoais, equipamentos e carros preserve a história e transmita o legado de Ayrton, que, até hoje, tem sido uma inspiração tanto para os entusiastas que o viram correr quanto para as novas gerações. Trazer uma exposição dessa magnitude para os fãs na Itália e ao redor do mundo é uma alegria para nossa família, que tem raízes na Itália”, acrescentou Bianca Senna, CEO da Senna Brands e sobrinha do piloto

Em exposição, todos os carros dirigidos por Senna: dois karts de seus primeiros anos de corrida (1978-1982); nove modelos, desde o primeiro Van Diemen RF82-Ford de 1982 até o último Williams FW16-Renault de 1994; o incrível Mercedes 190 número 11 com o qual Senna venceu a Race of Champions em 1984 à frente de Lauda; dois carros-show, reproduções perfeitas do original McLaren MP4/4-Honda e McLaren MP4/6-Honda posicionados fora da entrada da exposição.

Todos os macacões, capacetes, balaclavas, chapéus e luvas que ele usou em corridas de kart, F3 e F1; acessórios e peças mecânicas de seus carros, como pneus, aerofólios, motores, o volante Nardi do McLaren MP4/6 de 1991 e a coluna Renault do Williams FW16 de 1994; a moto dedicada a ele pela Ducati e a bicicleta “Senna” da Carraro.

Entre os muitos itens pessoais e outras curiosidades estão o contrato entre Ayrton Senna e a equipe DAP em 1978, cartas pessoais e cumprimentos, as garrafas autografadas de Magnum Moët & Chandon, relógios, taças, medalhas, o computador para telemetria e o monitor do Williams FW16.

“A exposição é resultado de uma longa e cuidadosa atividade de design e produção, combina essas duas intenções: presta homenagem a uma figura mítica do automobilismo, Ayrton Senna, e o faz recorrendo a uma quantidade impressionante de conteúdo e materiais e fazendo uso de um registro de exposição de outras línguas, principalmente a da arte contemporânea. O desafio que quisemos colocar em campo foi este: falar de um ícone pop devolvendo-lhe, por meio de curadoria e montagem, uma aura de magia e imortalidade. Para sempre”, finalizou Lorenza Bravetta, Diretora do Museo Nazionale dell’Automobile.

Compartilhe