Indústria

As razões que inviabilizaram o acordo de naming rights do Barradão no valor de R$ 100 milhões

Segundo a empresa, a resistência por parte da imprensa em mencionar o novo nome do estádio motivou a decisão

As razões que inviabilizaram o acordo de naming rights do Barradão no valor de R$ 100 milhões
Foto: Divulgação

17 de junho de 2024

3 minutos de Leitura

Nesta sexta-feira (14), a Fatal Model comunicou que não prosseguirá as negociações para fechar acordo de naming rights do Barradão, casa do Vitória.

De acordo com o site de acompanhantes, a resistência por parte da imprensa em mencionar o novo nome do estádio Manoel Barradas, “Arena Fatal Model Barradão” foi um dos fatores que levaram à decisão.

A proposta foi feita em dezembro do ano passado.

Leia o comunicado oficial:

O Fatal Model vem a público informar que, após diversas reuniões com o Vitória, optou por não prosseguir com as negociações para aquisição dos naming rights do Estádio Manoel Barradas, que passaria a se chamar “Arena Fatal Model Barradão” por um período de 10 anos. Agora, a empresa busca esclarecer, especialmente aos torcedores do clube, os motivos que levaram à decisão.

Uma das premissas para estabelecer o contrato de R$ 100 milhões, pelos direitos de uso do nome do Barradão, era garantir que a grande mídia respeitaria e associaria a marca da Fatal Model ao estádio durante o tempo do contrato. Contudo, após diversas tratativas com canais de televisão e internet, vimos grande resistência por parte da imprensa em mencionar o novo nome.

Tal constatação, com a negativa de veículos em citarem o novo nome do estádio, acaba por inviabilizar a execução do projeto, uma vez que afetaria a exposição da marca da Fatal Model, avaliada na proposta inicial. A Fatal Model respeita, admira e continua a fortalecer o clube nesta e nas próximas temporadas, e já tem apresentado novas alternativas de apoio e compromisso na parceria com o Vitória.

Anunciada no fim do ano passado, a proposta dos naming rights havia sido aprovada por mais de 70% dos torcedores que participaram do processo de votação. A possibilidade de negociação do nome do estádio segue aberta para outros possíveis parceiros que possam ter maior receptividade em relação à citação das marcas pela imprensa e veículos de comunicação em geral.

Os veículos de mídia não têm obrigatoriedade legal de divulgarem nomes de marcas nas programações. Porém, no caso da Fatal Model, não aceitaram expor a marca nem mesmo em moldes de publicidade, ou apenas sob a condição de divulgações após às 23h, em formato de anúncio publicitário. Outras marcas, de outros segmentos, provavelmente terão este respaldo da grande mídia. A Fatal Model, mais uma vez, reforça seu compromisso e parceria com o clube, sempre pautada no diálogo e no respeito, e continuará a apoiar o Vitória.

Compartilhe